domingo, 18 de julho de 2010

Vômito Cerebral

Eu caminho até o banco da praça. O examino bem. Após algum tempo, chego à conclusão de que o banco está ocupado.


ushfn


Tanto.

Foi um tantão assim, daqui, até aqui. -E como foi que ele se suicidou? - perguntei. -Foi assim. Então ela subiu no parapeito da janela gritando e se atirou. -Ah, entendi.


zxo


Agora é uma outra coisa:

VERDES VERDES VERDES talvez eu consiga transcrever mas será necessário o pagamento de mais uma taxa, 50% em cima do valor já pago pelo senhor, não, eu não posso fazer nada, isso são ordens, não, senhor, eu já disse, senhor, por favor, não levante a voz, eu, cara, deixa eu falar, isso, é assim mesmo, não, OLHA, não encosta em mim ouviu? NÃO ENCOSTA EM MIM, eu vou QUEBRAR A TUA CARA


f


agora é a mesma coisa de antes:

dfjgnjdfhgifduhn iashdihasd hasuidh hvb hu p saí de casa e caminhei caminhei caminhei pelo meio da rua pela calçada caminhei com as minhas patas e com as têmporas, elas estão queimando nesse instante, tacaram gasolina em mim e acenderam com um isqueiro, foi aquele menininho, aquele filhodamãe de seis meses de idade, fica fumando por aí, humilhando os outros assim, mas espera só, ele vai ver, vou comer a mãe dele, vou meter naquela vaca puta piranha chuparola


;


É isso, mesmo, o que foi? É. Eu gosto de ficar deitado no meu jardim, tentando comer pequenos bichinhos. Abro minha boca e fico parado. Estático. Então um bichinho desavisado vai lentamente caminhando para a morte. Quando ele se encontra dentro de minha boca dou um grito ensurdecedor e o esmago com meus dentes. NHAC NHAC, MORRE.


^~


Abre a boca e engole. Não, não quero. ABRE. Já disse, não quero. Não vou falar de novo, abre! Não. Não quero, eu... !!!!!!d!!!!!!!!!!!!!!!h!!!!!!!!!!k!!!!!!!


,


olha esse vídeo, é um vídeo de você e da sua mãe, é um vídeo de você mas que não foi feito com você, esse na tela é você mas não é você de verdade, nem é efeito especial, é realmente você, só que feito de alguma outra maneira, não me pergunte como.............................................................



@


-Observem a minha genitália - disse o homem calmamente abaixando a calça. As pessoas começaram a aplaudir de pé e gritaram emocionadas, era um lindo caralho. O homem ficou balançando de um lado pro outro, fazendo pirocoptero, dentre outras façanhas. O público foi ao delírio; as lágrimas escorriam e as pessoas aplaudiam de pé com grande devoção. O homem começou a brincar com as bolas, ficou jogando elas de um lado pro outro, batendo uma contra a outra; o telão mostrava tudo em detalhes já que as pessoas mais afastadas não conseguiam ver nada, o estádio era muito grande.


%


Nesse ponto tem tudo que existe: .
Agora, nesse outro tem apenas o que cabe num só ponto: .

Quer dizer, as coisas são relativas. Ok, você vai dizer que isso não faz sentido, mas eu tô pouco me fodendo. Vai tomar no cu!



*&*


Seco como uma lambida, eu já estou aqui todo para você, defenestrado e particionado, único momento de assombro que passarei, já não estou aqui, estou em outro lugar, mas isso já passou também e já estou aqui de volta novamente, caso contrário não estaria me vendo, imbecil, isso foi há mais de vinte anos.


'


Ai, mãe, olha, mãe, o verme tá saindo de dentro do meu machucado podre. E tá dando um tchauzinho.


''


-Eu adoro/odeio você. Você é tão legal/chata/bonita/feia/bizarra/comum/nojenta/limpinha/fedorenta/cheirosa/inteligente/burra.
-Igualmente!


'''


Essa aqui é a cabeça do meu filho: @
Ela tem esse formato estranho mesmo, ele é deformado.
ele é deform


{}


pai, oi filho, me disseram na escola que eu fui trazido pela cegonha é verdade?, não filho, ah sim foi quando você pôs a sua sementinha na mamãe que eu nasci?, também não filho, então como foi?, foi por geração espontânea eu e sua mãe juntamos um monte de carne podre e você veio dali, AAAAAAAHHHHHHHHHH


[]


A voz chamuscada de relances escondidos se esmilinguiu em formas de prédios invertidos. Prédios negativos, onde se mora fora deles e debaixo da terra. Com sabor de travas. Cada toque é uma estocada de luzes, luzes nos seus ouvidos, luzes nos seus ouvidos, tem algo de errado acontecendo aqui, luzes que estão caminhando de forma trôpega com a cor dos pensamentos que foram descartados. Do outro lado, tem algo acontecendo de errado aqui, oi?, você quer dizer "cartas" e não "laranjas", todo dia é a mesma coisa, como você aguenta? Vai lá e compra o jornal da semana retrasada, to precisando de uma escova de dentes nova. Ás vezes ela vem aqui e tenta me seduzir com essas máquinas. ESSAS MÁQUINAS. Mas não; eu não me deixo levar. Pego aquilo e taco no chão - destruo. Nunca mais volte aqui!!! Você não manda em mim, mas isso seria bom, não interessa, nunca mais bote o pé nesta casa, mas a casa também é minha, sua é o caralho, e lhe empurro para fora de casa. Prédios invertidos. Se ela saiu, agora deve estar no lado de dentro, ou não? Ou seria, "ou sim"? Me tranco no banheiro. Há vinte anos atrás saí de casa. Não me lembro mais o motivo. Acho que não fui no supermercado essa semana. Minha escova está ficando verde e apodrecida, que nem minhas pernas. Essa escova com sabor de travas. Me lembra da voz, da voz chamuscada de relances invertidos. E tortos, deformados e espremidos. Lembro de ter pisado na cabeça dela. Daquele grito, golpe na minha cabeça e o escuro. Nunca mais faça isso novamente, ouviu? você não pode me controlar, cala a boca se não vai passar o resto dos seus dias aqui dentro sendo enrabado, foi aí que me lembrei daquele dia que fui brincar no parquinho, e o menino me bateu e nunca consegui revidar, se você gosta de ser enrabado continua fazendo isso.


_-_-_


Ele caminhou até o banco da praça onde me sentava. Examinou bem. Após algum tempo, chegou à conclusão de que o banco estava ocupado.


:::::;


TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CARNE
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CARNE
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CARNE
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CARNE
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CARNE
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CARNE
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CARNE
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CARNE
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CARNE
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CARNE
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CARNE
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CARNE
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CARNE
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CARNE
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CARNE
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CARNE
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CARN
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CAR
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE CA
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE C
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR DE
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR D
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDOR
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOEDO
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOED
TIRA A MINHA CABEÇA DO MOE
TIRA A MINHA CABEÇA DO MO
TIRA A MINHA CABEÇA DO M
TIRA A MINHA CABEÇA DO
TIRA A MINHA CABEÇA D
TIRA A MINHA CABEÇA
TIRA A MINHA CABEÇ
TIRA A MINHA CABE
TIRA A MINHA CAB
TIRA A MINHA CA
TIRA A MINHA C
TIRA A MINHA
TIRA A MINH
TIRA A MIN
TIRA A MI
TIRA A M
TIRA A
TIRA
TIR
TI
T
I
.





30 comentários:

ir.cv.eg disse...

Não existe limite para você, não é mesmo?

Nayara Marques disse...

Muita criatividade para uma pessoa só. Minha preferida: a história do filho de carne podre. rs Foda!

Um beijo,
Nayara.

El Bailaor disse...

Cara, viajei num turbilhão de histórias bizarras da melhor qualidade!!

Muito legal!!
Vou segui-lo pra voltar mais vezes.

pacheco disse...

O final é perfeito

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Adorei!

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Adorei!

Mila disse...

Muito bom!
Obrigado por sua visita e comentário!
Bjs
Mila Lopes

tossan disse...

Não sei por que, mas gosto dessa tua utopia. Muito bom! Abraço

Ana disse...

Ufa, acho que esqueci de respirar durante os segundos finais.

Assis Freitas disse...

imagens e fragmentos narrativos, eu mergulhei,

abraço

Picles disse...

perdi muitos anos da vida lendo coisa inútil. até agora.

apaixonei

Álvaro disse...

Entendi tudo. Só fiquei na dúvida durante os elogios do namorado pra namorada, onde ele diz: "...legal/chata/bonita/feia/bizarra/comum/nojenta/limpinha/fedorenta/cheirosa/inteligente/burra."

Não seria: legal/chata/bonita/feia/bizarra/normal/nojenta/limpinha/fedorenta/cheirosa/inteligente/burra.

Belo texto!! Nunca vi tanta coerência em um só texto, gostei desse novo estilo. Invista mais em histórias normais como essa.

Úrsula Avner disse...

Oi Rafael, interessante e criativo modo de escrever... Agradeço sua visita e gentil comentário lá no Sempre Poesia. Um abraço,

Úrsula

Henrique Miné disse...

eu hein, que comentário mais formal esse aí de cima.

eu ia enxer esse aqui de palavrões mas, sei lá, deixa quieto :B

Milena Torres disse...

putamerda, eu sempre viajo lendo o que você escreve, medo de um dia não conseguir voltar.. O_O srsrs
enfim, é a vida.

Daninha disse...

Um garoto de seis meses que já fuma, nossa esse bateu o recorde aopsk .-.

Vanessa Romão disse...

Eu nunca entendo o que você diz, mas sempre saio daqui com a sensação de que entendi um monte de coisa.

Acho que não sou normal.
Enfim, séculos que eu não vinha aqui, né?


Voltei.

:*

Arthur Dantas disse...

seu cérebro é meio louco

Mari Amorim disse...

O Amor nunca deverá ser responsabilizado por dores,perdas ou danos e tem amplos poderes para neutralizar todas as batalhas, sejam elas emocionais, familiares ou sociais...FELIZ DIA DO AMIGO,
BOAS ENERGIAS!
Beijos,
Mari Amorim
Brincando Com a Rima

Nathi Delacroix disse...

diário de uma mente desgovernada e bêbada? rá! Adorei! rs

Bia Gomes, disse...

"Ai, mãe, olha, mãe, o verme tá saindo de dentro do meu machucado podre. E tá dando um tchauzinho."

- Oi?
- Oi, verme. Tudo bem?

Muita criatividade para uma pessoa só²

E quando eu penso que não vivo no mesmo mundo que os outros, eu penso em você, e penso que poderia ser bem pior para mim.

Ah, hey, eu não vou colocar minha mãe pra fora da janela, pensando melhor. Ela não mereçe. Graças a você. Ela tá mandando um agradeçimento caloroso.

vernaculo disse...

doido varrido,
ficou muito interessante e bom, você sabe que eu gosto do que você escreve, tem gente que gosta.
te encontro entre às 2 da manhã e as 4,
bisous,
lilica

Ariany disse...

Olá, Rafael

Meu nome é Ariany, eu represento o Blog Vestibular, da FECAP (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado).
Primeiramente lhe parabenizo pelo seu blog e gostaria de convidá-lo a conhecer e opinar num ambiente repleto de informações sobre educação: http://blogvestibularfecap.blogspot.com/

Conto com a sua visita!
Até mais!

Marcella Leal disse...

Você fuma antes de postar?

Beijos

Natália disse...

é tudo tão nojento. bj

Tatá R. da S. disse...

A do pirocoptero (ou pirocacoptero) foi foda. XD
EU ADOREI!!!
EU ADOREI!!
EU ADOREI!
EU ADOREI
EU ADORE
EU ADOR
EU ADO
EU AD
EU A
EU
E
.

Fabiolafas disse...

Mtto criativo vc!!!
KKKK

BJinhos!

Suzi Costa de Lima disse...

eu vi uma poesia concretista aí ?

Ray Siq disse...

hahahhah
adoreii o final, muito incrivel!!!
:*

Mente Hiperativa disse...

O final foi IRADO!