domingo, 22 de agosto de 2010

Eu sou meio azulado

E legal.

19 comentários:

Paulo Vitor Cruz disse...

cara, q... q... q... (não, não estou soluçando, nem gaguejando, acredite.. risas..)

esse é um daqueles textos que não deveriam acabar nunca.... me fez lembrar ora de uma passagem do 'admirável mundo novo' ora de um poema do Drummond q n me lembro o nome, q abre o livro 'as impurezas do branco'... q... q... q...

*feliz domingo aí..

abraço grande.

Athila Goyaz disse...

Pára, vou ter um surto psicótico na frente do pc. rs

Ana disse...

Descontrolei-me

Mariana Dore disse...

Maravilhosamente sem sentido... mas com sentido... entende?
=*

Paulo Braccini disse...

Descabelei-me aqui ... e olha q sou careca ...

bjux

;-)

flaviadoria disse...

Pudim: quero ver você fazer a calda.
Depois asse tudo na China.

Álvaro disse...

Uma bela crítica a toda a esquizofrênia presente nos programas de tv e no telejornalismo do mundo contemporâneo.

Tatá R. da S. disse...

Huahuhauha. Ai dels..
Da vontade de sacudi a cabeça pra voltar ao normal. Você pegou 4 textos e bateu no liquidificador né? =B
Ah, e meus 100 reais pelas correções monetárias.
=***

Zi. disse...

Hum...
Eu achei muito chocolate quente em cima da estrada. A neve até que é aconchegante... Embora roxa...

Um queijo!

Zi. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Zi. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Zi. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daninha disse...

Da vontade de sacudi a cabeça pra voltar ao normal. +1
OASPAKSOPK'

Vital disse...

freak out!


esquizofrenia midiática e a grande entidade

Economia Global.

Ray Siq disse...

Bolo muito louco!
até tentaria copiar a receita...

Beijooo :*

jennydias disse...

estou tentando recuperar o ar.

incrível. sempre =)

vernaculo disse...

meu gato pulou no meu rosto e comeu os meus olhos,
sorry about that

Anônimo disse...

Antes de ousar fazer algo surrealista, você deveria ler um pouco de Benjamin Péret, no mínimo. Caso o fizesse, teria vergonha de postar tais aberrações literárias; o que vejo nos seus textos é apenas uma infantilidade que está em busca de significado a partir da distorção da forma.

Curiosa disse...

refletiste o reflexo de nós, refletido na irrefletida mídia ...
(muito bem refletido)

........
blog fantástico ...
Verborragia mais verborrágica que encontro nos últimos tempos ...

beijo