domingo, 7 de novembro de 2010

Um reflexo dos dias de hoje

Depois de passar a noite em claro, o pai consegue conversar com o médico, que sai de dentro da sala de parto.

—E então, doutor?
—Pode ficar tranquilo, a criança nasceu! E sua esposa está bem, está descansando agora.
—O bebê está bem?
—Sim, está, é uma criança saudável.
—Ah, graças a Deus! Me diga, é menino ou menina? Estou curioso, o ultra-som não conseguia dizer o sexo da criança por algum motivo desconhecido...
—É, gostaria de conversar com você sobre este assunto. Vamos para a minha sala.

Eles caminham alguns metros até a sala particular do médico na casa de saúde.

—Não estou entendendo, qual o problema? Gostaria de ver meu filho. A criança não nasceu saudável?
—Sim, nasceu... é que... bem...
—Diga, doutor, qual o problema? E qual o sexo da criança?
—É aí que está o problema. Nós não sabemos.
—Como assim?
—O sexo da criança é ambíguo.
—Ambíguo?
—É.
—Mas... como? Ela é hermafrodita?
—Não, nada disso. Você tem que entender, é um reflexo dos dias de hoje. Algumas crianças têm nascido assim. Essa dicotomia feminino/masculino está sendo lentamente abandonada pela nossa espécie.
—Nossa, não tinha noção disso. Esta parece ser uma péssima condição para meu filho, digo, filha, enfim, talvez seja uma pessoa socialmente excluída por esta razão.
—Diria que não; isso pode ser estranho para pessoas da nossa geração, mas com as novas será diferente, pois é um fenômeno crescente. Cada vez mais crianças têm nascido assim. A geração de seu filho achará isso algo normal. Alguns cientistas estão até propondo que seja criada uma denominação nova, algo que indique um terceiro sexo, algo tipo mascufêmeo, ou femimásculo, ouvi dizer.
—Isso é realmente estranho, não faz sentido pra mim. Mas e o formato do órgão sexual? Não deixa evidente o sexo do bebê?
—Bom, é meio difícil de explicar, seria melhor que visse com seus próprios olhos. Por que não vamos lá ver a criança?

Eles caminham até a sala de parto. A esposa está dormindo. Os dois se aproximam do berço onde o bebê se encontra sob os cuidados de uma enfermeira.

—Aqui está seu bebê - diz a enfermeira.

O pai o toma em seus braços, emocionado, e o observa por algum tempo.

—É, doutor, você tem razão, seu sexo é ambíguo mesmo.
—Não falei?
—Olhando assim fica difícil dizer se é menino ou menina.
—Pois é. Talvez isso não seja mais tão importante, no final das contas.


43 comentários:

Angel disse...

Rafael, vim conhecer seu blog! Você escreve muito bem, e eu, amante de historinhas que sou, só posso dizer que gostei de cara!

Vou olhar um pouco mais...

Abraço, meu caro!

! Marcelo Cândido ! disse...

O terceiro sexo!
É rapaz, era só o que faltava
!!!

Mente Hiperativa disse...

Mermão, já tem muito adolescente com esse tal de terceiro sexo viu... Ás vezes eu vejo uma 'pessoa' e me pergunto: "Meu Deus, isso é homem ou mulher???"

É andrógino!

Tem uns famosos andróginos:

Justin Biber, andrógino!
Maria Gadú, andrógino!
Cássia Elller, andrógino!
Marilyn Manson, andrógino!
Prince, andrógino!
Michael Jackson, andrógino!
Bill Kraulitz (do Tokio Hotel) andrógino!

Você já viu Bill Kraulitz?? Bote no Google e veja. Quando eu vi, pensei... Não tem nada de andrógino nessa mulher. Era um homem! Eu não acreditei po, não pode ser.

Já pensou se os bebês nascerem assim como você disse? Que mundo louco... Tomara que sua profecia não se cumpra rsrsrs. Mas você é doido, você é surreal, não tem compromisso com a realidade, ainda bem.

Abraço

Doce Melodia disse...

=)

''Tay' disse...

Um terceiro sexo, é só o que falta existir mesmo.

bjus =*

Tiago Fagner disse...

hahahahaha
Muito bom Rafael. E que entre o "terceiro sexo, terceiro milênio, carne nua, nua, nua", Camo já pregava Caetano.

coffee-break disse...

Mascufêmeo... muito bom! hahaha


Pois é, esse diálogo nada mais é do que: Independentemente da sua opinião (galera!) as coisas estão aí, a sociedade muda e ninguém vai poder impedir isso.

Respeito mútuo e tá beleza.

beijos

Vital disse...

a merda da ciência unificadora, da política unificada, mundo coisunificador.

Paulo Braccini disse...

eu sou do terceiro sexo ... meus pais nem ligaram para isto ...

;-)

Ju Fuzetto disse...

Quem vai ligar pra isso. O importante é que chorou quando nasceu. Nos pulmões está td bem. Que bom rs.

Beijos. boa semana!!!

Nini C . disse...

Nuss, adorei.

André Ulle disse...

Vc escreve muito bem!

Erica Vittorazzi disse...

Rafa, com este seu texto e fiquei pensando se não estou ficando velha...


... acho que sim.

beijos

. pamela moreno santiago disse...

eu também amor açaí *-*
HUSHAUSAUSAHSHAUS

. pamela moreno santiago disse...

eu também amor açaí *-*
HUSHAUSAUSAHSHAUS

Edu disse...

Infelizmente esse caminho a natureza nos obrigou a caminhar. Não participamos dessa escolha. Hoje podemos escolher a cor dos cabelos, dos olhos, podemos nos modificar em muitas questões (e eu gosto dessa idéia)... podemos até decidir o que queremos ser profissionalmente!... mas o sexo não tem jeito. Nos resta decidirmos o que fazer com o sexo que nos foi dado!

Abraço!

flaviadoria disse...

Meu sexo é umbigo.

Thiara Ribeiro disse...

É.
Ultimamente o que mais importa é o sexo.
Essa ambiguidade tá ficando mesmo muito natural...

Bom, cada um escolhe o que quer ser, pelo menos isso!

;*

Hugo Sheikispir disse...

Cara, essas pessoas já estão sendo presidentes da república... Rsrsrs... Aqui na curso de economia tem uns assim... Imagina no telejornal - Entrevistamos hoje o professor...a? formado...a?.. enfim, esse "ser" doutor na USP... kkkkk...

Paulo Vitor Cruz disse...

ouvi dizer que o terceiro sexo se chamará 'nossa...' (com as reticências mesmo)

abraço grande.

Paulo Vitor Cruz disse...

ouvi dizer que o terceiro sexo se chamará 'nossa...' (com as reticências mesmo)

abraço grande.

Paulo Vitor Cruz disse...

ouvi dizer que o terceiro sexo se chamará 'nossa...' (com as reticências mesmo)

abraço grande.

Palavrácido disse...

Gostei de tudo o que observou...e suguei com entusiasmo, cada néctar que irradiou de sua prosa. Fiquei feliz com o texto, por saber, que como citado, o mundo não está mais diferenciando TANTO essas questões de gênero. Fico bem , por ter me visitado. Grandes abraços e admiração,

Dan

Rob Novak disse...

Um texto que não dá margem para interpretações ambíguas... Ou dá.

Muito boa essa análise unissex da tendência atual.

Abraços!

Moni. disse...

Ah... tentemos ver pelo lado bom!
Pra que se conformar com metade, quando se pode ter tudo???

ahahahah

Beijos, moço!

Moni

Corina de Oliveira disse...

Era só para te desejar um fim-de-semana espectacular :D

Beijinhos *

Helder Mattos disse...

Sua redacao evoluiu muitilo desde a ultima vez que li. Nem parece voce...rs

Fred Caju disse...

Evoé! Mas ao invés de pensar em terceiros sexos, antes devemos pensar em seres humanos, e seres humanos independem de sexo.

Má Midlej disse...

''mascufêmeo'' hahaha
Posso ter entendido errado, mas eu gostei do jeito como abordou a tendencia colorida das gerações posteriores. Eu também acho que um dia isso não vá importar... kkkkkkkkkkk :)

adorei :D

Nara Sales disse...

Saudade do seu senso de humor para explicar os dias de hoje! Bem, sobre a visita que fez ao meu blog e o comentário do dia 11/10, não é mais esse o endereço. É: www.awoman-aspirit.tumblr.com
Mudei muito, talvez até você diga que não sou mais quem costumava ser... Enfim. Adorei vir aqui. Beijo.

Três Egos disse...

espero um dia que o preconceito realmente não exista... onde definiçoes naomais serao importantes...

beijo!!!

Leonardo Velasco disse...

Rapaz, há tempos que não vinha ler seu blog e como sempre está muito bom! Tô torcendo pelo prêmio, ficou ótimo o texto.

Abraços

Léo

khmer student disse...

Hi! friend, Could you exchange link with my site? it is new, do hope our job will be bether then now if we exchange link together
Here's mine
http://khdoc.blogspot.com/

http://khmergay.nibblebit.com/
http://amangay.blogspot.com/
cheer,

Khdoc news

Natália disse...

O que importa é que nasceu com saúde. beijo

Anna Vitória disse...

Gostei MUITO do texto, o título diz tudo! Muito bom!

O Leão da Montanha disse...

Muito lindo!!!!!!!

A pessoa deve ser amada pelo seu caráter e não pela seu sexo. Seu blog está muito legal. Estou te seguindo. Me segue também?


abraços e fique com Deus

artebaiao disse...

Um problema para o Freud!
Muito bom conhecer o teu blog!
Parabéns!

flaviadoria disse...

é hoje?!?!?!

Bianca Fernandes disse...

Agora fiquei em duvida se devo rir disso, ou começar aceitar como uma realidade ... espero que não, já basta os sexos exitentes.

Daninha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daninha disse...

Outro dia na sala de aula estavamos preenchendo um formulário, e lá estava perguntando se a pessoa que estava respondendo era do sexo feminino ou masculino, e em uma brincadeira uma das meninas perguntou se não havia uma terceira opção. Mas do jeito que as coisas vem acontecendo, logo terão mesmo que colocar uma terceira opção.
O mundo anda bem bagunçado quanto a isso, daqui a alguns anos dizer que você é hétero é que vai ser estranho.
Gostei muito do que você escreveu.
Beijos Rafael (:

pacheco disse...

Não teve texto pro domingo?

gabriela marques. disse...

Uma crítica engraçada! Adorei kk