segunda-feira, 14 de março de 2011

A Missão

eu faria qualquer coisa por aquela mulher qualquer coisa ela era a mulher mais bonita do mundo ela tinha umas pernas uma bunda uns peitos eu não consigo parar de pensar nela eu poderia fazer qualquer coisa imaginável por aquela mulher eu te quero o que devo fazer para te ter posso fazer de tudo mesmo qualquer desejo seu eu realizarei me esfolarei me acabarei me humilharei todo para te ter o que você quer que eu faça quer que eu largue o meu emprego alô chefe sou eu mesmo olha só gostaria de lhe informar que estou pedindo demissão é isso mesmo não não há como voltar atrás pois eu quero muito ficar com ela a mulher mais linda do mundo não posso mais trabalhar aí desculpe pronto larguei o meu emprego por você só por você eu faria algo assim não vou mais ter dinheiro pra comprar nada mas isso não importa o que importa é te ter ao meu lado a qualquer momento que eu queira o que preciso fazer para te ter meu amor quer que eu mate meus pais eu mato pode deixar estou entrando na casa dos meus pais oi pai oi mãe vim aqui fazer um negócio rápido só estou jogando gasolina nos corpos deles e estou acendendo um isqueiro estou colocando fogo em seus corpos e saindo do apartamento posso ouvir eles agonizando em dor pronto já matei meus pais está feliz agora podemos ficar juntos nada mais nos separa seremos apenas um o que você quer que eu faça por você quer que eu mate os meus filhos isso é fácil vou matá-los agora mesmo agora estou quebrando o pescoço da minha filha e agora estou fraturando a coluna do meu filho do meio e estou arrancando fora a cabeça do meu bebê tá saindo muito sangue pronto agora a minha atual mulher está chegando em casa e está vendo que matei os nossos filhos é isso mesmo eu quero o meu amor e farei o que for necessário ela está partindo pra cima de mim e estou socando o rosto dela já estou socando seu rosto há uma meia hora acho que ela não está mais respondendo seu coração parou mesmo pronto já os matei senti muito prazer destruindo a vida de cada um deles pois isso me tornava um pouco mais seu um pouco mais perto de te ter inclusive matei a minha mulher você não pediu mas eu tive que matá-la ela não gostou de ver nosso filhos mortos o que posso fazer o que você quer que eu faça quer que eu mate o resto da minha família eu mato estou numa festa e todos os meus primos tios avós parentes distantes que só vejo no natal eles estão todos aqui em casa estou chamando todos para a sala gente gostaria de fazer um brinde a todos nós esse é um momento muito especial pra mim pois finalmente vou poder ficar perto do meu amor só isso importa pra mim agora fico muito feliz que todos tenham vindo fico agradecido a cada um de vocês pois sem vocês isso não seria possível agora estou pegando a minha metralhadora e estou atirando em toda a minha família alguns ainda estão tentando correr mas eu tranquei as portas todas não há como sair vou matando cada um deles estou metralhando cada parte do corpo de cada membro da família para garantir que nenhum deles sobreviva e finalmente termino de matar o último de todos ele havia se escondido no armário do quarto você pensa que eu sou idiota que iria deixar você escapar de jeito nenhum não iria deixar de ficar com o meu amor por causa de um ser insignificante como você você achou mesmo que poderia me atrapalhar na minha missão agora eu sou só seu meu amor a minha família não existe mais não há nada mais que possa me roubar de você temos agora um ao outro juntinhos podemos ficar juntinhos agora é dezembro me abraça forte que está frio

33 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Isso não é amor, é loucura. Quando amamos alguém a esse ponto, é porque já morremos.
Bjux

Taiyo Omura disse...

até que enfim um texto bom.

Tereza disse...

FOREVER ALONE.

Athila Goyaz disse...

Hehehe Forever alone.

T@CITO/XANADU disse...

As vezes fico sentado na chuva
e tento esquecer o que leio.
Mas, certas leituras olham para dentro de mim. E então, não sei o que fazer da minha coleção de palavras, nem da coleção de guarda-chuvas...

Tácito

Maria Luísa disse...

nossa, sabe do que mais gostei??? o fato de não haver nenhuma pontuação, isso faz com que se sinta o desespero!a ansiosidd... incrivel!

Tiago Fagner disse...

Nossa, como é difícil ler um texto sem momentos, pausas, respirações, aquele ponto, que permite um milésimo de segundo pra refletir o texto.

É tão difícil como deve ser desesperador amar assim.

Um Abraço Rafael.

flaviadoria disse...

Então, esse é literatura. :B

Daninha disse...

Isso, com certeza, já não é mais amor.

Pearl disse...

cansei no começo, não consegui ler e nem fazer esforço pra isso

não que interesse

,,,,,,,,,,,,,...........
(dôo essas vírgulas e pontos pra você)

Daniel disse...

Você escreve coisas a ponto da loucura! hehhe

abraços

Dan

Lo disse...

,..-.,...!,,!..,,.???....,..;-..()..:,;!,?..,,.-?,--...,.!!.,!??;?.,,,....-..:!,,.,..

Eis aí o que vc precisa.

Nayara Marques disse...

Ao ler seu texto assim sem pontuação, senti a rapidez da loucura invadindo o "assassino", possuindo-o por completo, matando seus sentidos, enterrando sua razão. Maravilhoso. Um misto de sensações que suas palavras transmitem.

Bjos.

Felipe Jalc disse...

o lance da pontuação já comentado aí por cima, cara... desespero puro. O texto consegue prender, deixar os olhos vidrados, adrenalina...
diferente de tudo que já li, gostei.

Natália Corrêa disse...

adoro quando seus textos são sanguinários. *-*

Paulo Vitor Cruz disse...

Me lembrou um pouco do Saramago por conta da escrita pitoresca...

qto ao amor, o carinha tá super certo... tem mais é q tirar tudo o q tiver atrapalhando o seu amorzinho...

abraço grande, brou.

Paulo Vitor Cruz disse...

Me lembrou um pouco do Saramago por conta da escrita pitoresca...

qto ao amor, o carinha tá super certo... tem mais é q tirar tudo o q tiver atrapalhando o seu amorzinho...

abraço grande, brou.

Sasha Portrait disse...

Rs, acho que de todas os escritores ou pretensos escritores, você é o único que vai dizer algo que realmente ninguém disse, pois não há ousadia o suficiente para dizer ou para pensar em tão absurdos contextos.

Pra mim faz todo o sentido. Rs.

Paulo Braccini disse...

Passando para dizer q voltei e agradecer o carinho de todos durante a minha ausência em viajem ... volto com calma para ver as postagens ... bjux

;-)

Hugo Sheikispir disse...

Olá surpreendente Rafael! Rsrs, descreveu com FERVOR o que alguns indivíduos pensariam em fazer por amor.. Creio que por um amor eu nem deixaria de frequentar a igreja,nem fugiria, nem deixaria de ir a algum lugar que já está marcado.. E ela que me entenda, sou assim, o completo oposto do teu personagem maluco.. Rsrs, parabéns pelo texto, prendeu minha atenção.. AHh, e voltei a atualizar, agora faça favor d voltar com os comentários.. kkkk, até mais!

Andrew disse...

Muito bom Rafael. Inspira sentimentos e sensações raras nos seus textos (até onde os conheço) Quem sabe não há um espaço a explorar por aí?

um abraço

Mente Hiperativa disse...

O Mente Hiperativa mudou de endereço, confira o novo em:

http://mente-hiperativa2.blogspot.com/

Logo ele será atualizado diariamente e etará cheio de textos interessantes. Até mais.

Joana disse...

"agora é dezembro me abraça forte que está frio"
...

Vanessa disse...

Hum, fazia um bom tempo que eu não vinha aqui, mas voltei e sabe o que eu pensei? Nossa que bom que eu voltei neste blog pq este menino escreve muito bem. Mas cade aquela doçura, aquela suavidade, aquele carinho, no entanto encontro um conoto psicologico bom e ao mesmo tempo horrivel sem por e nem tirar. Isto não é amor, isso só pode ser coisa do demo*, credo espre que isto nunca aconteça com ninguém. Credo'

Inês disse...

errr...
meio doentinho... né?

Zi Santos disse...

:)

jennydias disse...

do contrário dos comentários falando sobre a falta de pontuação, acho que isso que deu uma leitura mais 'viva' para nós.

parabéns!

Juliana Porto disse...

E texto bom esse sem pontos. Tem início, meio , fim e bom gosto. Capisce?


Faz tempo que não posto aqui. Ando meio desatualizada da blosfera, sabe como é, né?

Beijos,

Corina de Oliveira disse...

Luta por ela :)

Ju Fuzetto disse...

Amor ou doença?

Edu disse...

Cara, c tem umas idéias... impressionante esse menino!

Élide Elen disse...

Nossa, adorei o ritmo dado ao texto, a sensação de realidade.
Muito bom.

Beijos!

Ritti disse...

Texto impressionante, atordoante...
Adorei o caráter doentio do personagem, que está mais no estilismo e rapidez textual do quê nas suas próprias atitudes... Porque não? rsrs