sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Cotidiano Escolar - ou - Aprendizado, Domínio e Maturação: O Processo Levado às Últimas Consequências. Oh Yeah. (Primeira Parte)

Escola.

Segunda série do ensino primário.

-Eu quero ser bem forte pra poder matar o meu pai - diz Pomânio.
-Muito bom, Pomânio! - diz a professora Uneducla - E você, Glândea, o que quer ser quando crescer?
-Eu quero ser muito lésbica pra poder participar de uma orgia com 20 mulheres.
-Nossa, que bonito, Glândea!
-Eu, eu!!!
-Pode falar Heoutogi.
-Eu quero ser muito rico pra poder transar com você, querida professora!

Gritos de excitação na turma.

-Ah, Heoutogi, assim você me deixa lisonjeada! Olha, eu vou ligar pra sua mãe pra ver se ela deixa a gente marcar algo nesse fim de semana, ok?
-Oba! Obrigado, querida professora.
-Ahhh, mas e eu? Eu também quero transar com você, tia! Por que não eu? - diz Olartio.
-Bom, se é assim... Na hora do recreio vocês irão lutar no ringue do patio. Quem não morrer pede pra mãe me ligar.

Gritos de excitação na turma.


Hora do recreio.

Alunos, professores e a diretoria da escola se reúnem em torno do ringue do pátio.

-Uhuuuull! É isso aí, eu quero ver sangue e ossos quebrados! - grita a diretora Patáclia.
-Eu vou te matar. Vou arrancar sua cabeça fora. EU que vou transar com a professora! - diz Heoutogi.
-Não vai nada. EU é que vou transar com ela. Eu sou mais forte, mais bonito e o meu pau é maior! - diz Olartio.

"IÁÊÊÊÊÊÊ!!!" gritam as pessoas enlouquecidas.

A professora de Religião, Derve, soa o gongo e a luta começa. Heoutogi e Olartio trocam tapas, ponta-pés e arranhoes. Nada muito incomum no dia-a-dia daquela escola comum, daquela cidade comum, daquele país comum, daquele planeta comum, daquele universo comum, daquela dimensão comum.

Após algumas gotas de sangue no chão, pernas mancas, unhas arrancadas, cabelos despenteados, roupas rasgadas, a diretora chama Heoutogi no intervalo do quinto round e diz:

-Toma isso. Mostra que você é forte.

Ela lhe entrega um isqueiro e uma garrafinha com gasolina.

A luta recomeça, e assim que Olartio se distrai Heoutogi joga um pouco de gasolina nos seus olhos. Enquanto ele grita de dor, Heoutogi joga o restante da gasolina em seu corpo e acende o isqueiro. O corpo de Olartio pega fogo. Ele se debate no chão enquanto Heoutogi desfere golpes violentos em sua cabeça. O gongo soa, mas ele não pára de chutar a cabeça do morto. A freira da escola entra no ringue.

-Pode parar, filho, ele já está morto. Esse fraco.

Então ela levanta a mão de Heoutogi e todos aplaudem a sua grande vitória.

-Heoutogi, estou muito orgulhosa de você - diz Uneducla - Vou ligar para sua mãe e marcar o sexo para esta semana!

Na mesma noite.

-Alô? Aqui é Uneducla, professora de Português do Heoutogi, tudo bem?
-Olá, tudo bem! O Heoutogi aprontou desta vez?
-Não, nada disso. É que ele duelou com um coleguinha no ringue do patio e o matou, aquele fracote. Mas não tem problema não, a luta foi devidamente autorizada pela diretoria da escola.
-Ah, que bom! Fico aliviada.
-Eu estou ligando justamente por isso; como Heoutogi ganhou a luta, ele poderá fazer sexo comigo! Gostaria de saber se você o autoriza.
-Ah, Uneducla, como você é generosa! Claro que autorizo, afinal de contas, você á a professora dele.
-Está bem. Mas ele é virgem?
-Sim, sabe como é, muito tímido.
-Hum, será que você e seu marido não poderiam explicar pra ele, mais ou menos, o Processo? Sabe como é, isso é tarefa dos pais, além do que isso vai deixá-lo mais desinibido e safado na hora.
-Ah, pode deixar, hoje após o jantar iremos fazê-lo!

Hora da janta.

-Mãe! Hoje eu matei o Olartio, sabe, aquele garoto que vinha aqui às vezes? Por isso eu vou poder transar com a professora do Português!
-Sim, claro, ela já me ligou. Inclusive os pais do Olartio me ligaram também, agradecendo por você ter matado aquele fraco que era uma vergonha para a nossa sociedade.
-Pois é - diz Mesogras, o pai - como você vai transar com a sua professora, não pode fazer feio. Tem que comer ela bem. Por isso, eu e sua mãe iremos lhe explicar o Processo.
-Ah, que legal, pai!

Quarto dos pais.

Os pais tiram as suas roupas.

-Olha, filho, ta vendo isso aqui? Você tem um parecido aí. Você tem que colocar ele dentro desse buraco da professora, vai ser parecido com esse da mamãe.
-Ah, nossa!
-É, mas não pode chegar e sair colocando. Tem fazer carinho e brincar um pouco com a professora, pra ela ficar no ponto.
-???
-A gente vai te mostrar, presta atenção.

Os pais iniciam o Processo, cada etapa, desde o início, para que o pequeno Heoutogi faça tudo certinho.

-Ah, mas tem que ficar indo e vindo assim, várias vezes?
-Isso mesmo, filho! Você já está entendendo.
-Não cansa?
-Não muito não, cansa menos que jogar bola. Olha, vem cá, fica no meu lugar um pouco.

Heoutogi se atrapalha um pouco no início, mas com a ajuda de seus pais, ele pega o jeito da coisa.

-Muito bem, meu querido! A mamãe está muito orgulhosa de você! Você foi muito bem pra alguém da sua idade. Aquele seu coleguinha, o Torro, foi muito pior do que você.
-Ahahaha! É, ele é um idiota.

Naquele fim de semana.

Heoutogi vai até a casa da professora.

E...

(Fim do Primeiro Tomo. Aguardem o Tomo Final no Próximo Post)

39 comentários:

Marilena' disse...

ai nossa :O

Henrique Miné disse...

e o pior é que, não me parece assim tão absurdo.

Voce daria um bom cineasta independente e adorado daqui a vinte anos pela galera intelectualóide.

Hoje, seria massacrado pela crítica, hehe.

Carolda disse...

Oo
adoro essa sua criatividade para nomes.
Quero ver a continuação dessa história estapafúrdia .D
Beijo

Maria Fernanda disse...

0o

eu ia mesmo comentar a criatividade dos nomes,
mas a história... Uau.

Só uau.

Juliana Porto disse...

Bravo, sempre bravo, né?
Eita minha redundância.
Criatividade ímpar. É você, Rafa.
Beijocas.

Letícia Alvares disse...

O.o

Gêsa disse...

Nossa ;]
Quanta perversão.
KKKKKKK....

ADOREI :)

pacheco disse...

Henrique disse tudo:

"e o pior é que, não me parece assim tão absurdo"

♥ Mαrcellα L. disse...

Simplesmente amei. Choro de rir com os nomes dos personagens... e suas histórias são sempre muito boas. Você é otimo pra escrever besteira (isso foi um elogio).

Vô por seu blog na lista de favoritos do meu blog, tô amando isso aqui... Unico defeito é que você nunca visita meu blog, enfim...

Gabriela M. disse...

eu não consegui pronunciar 'Heoutogi'. pulei todas as vezes que apareceu no texto. O.O

Rafael, desse que gostei mais do que o dos bebês. nem vou dizer que é chocante, porque é assim que você escreve, e eu gosto. e concordo ainda com o Henrique e com o Pacheco: e o pior é que, não me parece assim tão absurdo...

quanto ao meu sonho de ter dois filhos, não se desculpe... hahaha posso criar esse sonho outra vez...

bj bj :**

Aninha disse...

Esse nomes são o máximo!
Isso me fez pensar na pedofilia...
É possível uma professora transar com seu aluno, a mãe com o filho, o pai com a filha e por ai vai....
hauhauahauahu


bjinhos*/~

Joana disse...

As vezes me pergunto de onde vc tira tanta coisa~ Seu mundo e sua mente é paralelo, é o que da a entender. Mas porfavor, continue, é tão fantastico...Tão fantastico...

Cláudio Schuster disse...

O absurdo criativo (seja na literatura, no cinema, no teatro, enfim) é a melhor forma de expor o absurdo da vida real. É uma superlente de aumento!

Manda bala, Rafael.

Daninha* disse...

O.O
Bizarro e ao mesmo tempo legal esse teu jeito de mostrar a realidade!
E se voce for criativo assim pra dar um nome pro teu filho tenho certeza que o nome dele vai ser ÚNICO...
OAPSKAOSPAKSAOPSK'
Beijos e te linkei!

Carol Duca. disse...

:) Bacana.

Camila disse...

muito boom mesmo :)
adoro ler akiiee *--*

bjos

Lu Dantas disse...

De onde vc vem? Hahahahha...

Toda vez que passo aqui e me deparo com tudo o que a liberdade de expressão lhe permite, fico imaginando os impulsos e os altos e baixos da sua criatividade..hahahaha..impressionante..hahaha

Beijocas

Aninha disse...

Aéééé...
vlw por visitar meu blog pessoal!

obs: Acho q com esse comentário eu vou ocupar o 1° lugar no top comentários! uhu
hauhauahuah

bjinhos*/~

Natália disse...

To curiosa pra saber como vai ser o outro post, adorei e ri muito com esse. beijos

Stephanie Pereira disse...

que loucura isso
aguardo os proximos episódios =D

Lu Paes disse...

Oi, Rafa!
Bom, vamos à minha opinião-talvez-nem-tão-certa-assim-mas-que-e-a-minha-opinião-de-verdade:
Primeiro, maravilhoso como sempre. Não consigo deixar de me espantar com as críticas, com a análise...Por isso que eu gosto tanto do que você escreve: é tudo revolucionário, com toda a rebeldia possível.
Agora, ao texto: eu pensei muito na perda da inocência. Assim como no 'babies are fun', eu pensei em como as coisas estão evoluindo, e porquê. E a banalidade com que os fatos ocorrem...é tudo muito natural, muito simples, muito..conformado. Sem mencionar os objetivos de vida das crianças..Faz-se as coisas erradas pelos motivos errados. E a sociedade aplaude isso, aplaude e tira o foco da questão: o questionamento. Ninguém mais questiona, por isso tudo vira essa confusão desmedida de horrores.
O fato da luta ter sido feita com a supervisão e autorização da escola torna absolutamente tudo certo, pois deram muita atenção ao fato de ser um órgão educacional, e ignoraram o que é a educação que está sendo ensinada. E e´preciso permissão para se fazer as coisas, senão é errado.
O orgulho por ter matado, por ter sido o mais forte. O agradecimento dos pais, a ajuda da professora, o prêmio pelo assassinato; Juntamente com o fato da autorização da escola legalizar tudo, isso prova que cada vez mais está se pondo de lado o intelecto. Não interessa mais o conteúdo, daqui a pouco nem a forma da embalagem importará, será tudo um nada.
'O Processo' ser algo simples, fato de orgulho até, é, de novo, a banalização, a alienação. porque tudo pode, se houver autorização. O fato de não haver pudor, não haver regras, não haver inocência alguma..E as comparações constantes no texto, porque ser melhor é o que importa. É uma falsa sensação de igualdade, no fundo, o que importa é ser o melhor, o mais forte.
Só tem uma coisa que eu ainda não entendo..Porque esses nomes? Eles me confundem...Já pensei em mil teorias e uma é mais estúpida que a outra.

Ah, eu escrevo sim contos. é meu vício mortal; Todos sobre mulheres e diferentes formas de se lidar com o amor. É engraçado, porque mesmo sendo sobre o mesmo tema, os textos não são iguais em nenhum aspecto. Mas, obviamente, existem as semelhanças. Meu amigo já me disse que eu me escondo através do feminismo nos meus textos..E eu também nunca crio finais felizes. Bom, um deles eu considero feliz, mesmo não parecendo e outro eu considero deprimente, mesmo parecendo feliz...Eu gosto de explorar a escrita, então cada um sai de um jeito.
E eu não posto os contos no blog porque eles são mais longos, já tentei fazer isso uma vez, ficou muito cansativo...hehe

Beijos da Lu!

Marina disse...

Será que isso é o futuro? Afinal, se a gente for comparar antigamente com o presente, talvez nem pareça tão escandaloso assim. E, afinal, você é um cara de visão. Uma visão meio estranha, mas mesmo assim, visão.

Admiro, além de tudo, a sua coragem de brincar e rir na cara de cada um dos tabus. Abraço!

Tiffany disse...

nomes muito bonitos!

esse futuro não está longe, e tenho dito!

Caco disse...

Eu sei que é trágico, mas ficou engraçado.

Ah, esse négocio de incesto eu não gosto. Nem li essa parte.

Eles e Elas disse...

Minha nossa...
Acho que desde o texto sobre a Menstruação que não me assusto mais com você...

Visite-nos: www.amoreodiodelesedelas.blogspot.com

Abraços da Dela Poetíssima

Tatá R. da S. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tatá R. da S. disse...

Estou perdendo a inocência.. i.i
Mentira. -.-'
Eu não sei pq nos chocamos ao ler certas coisas sendo que a realidade não é diferente, nós apenas a escondemos né.
Freud explica! XD
Bleh!
=***

Rafael L. Smith disse...

Vastíssimos oceanos de escrotidão absoluta. O pior é que eu te conheço pessoalmente e você ainda por cima é meu amigo!!! Hahaha

Ray Siq disse...

kkkkkkkkkkkkk
meio assustador! Oo
hilario!

:*

Paulo Ferba disse...

Eu já me divirto só com os nomes.

Hhahahaha

Muuuuuuuuito bom!

Abraços

Hosana Lemos disse...

termina logo! :O
ansiosa pelo final!

...

camila souza. disse...

muito obrigadoo guri (:

Adriana Karnal disse...

cada vez mais vc tem menos superego...

Andreia Ferruginni disse...

rsrsrs....Muito legal!adorei...agurdo continuação!!
beijos

Érica disse...

Muito talentoso! Os nomes são os melhores, eu nem consigo pronunciar rsrsrs. Li cada nome rapidamente, por alto. A hitória é quase um sonho né? Um sonho perturbado e inquietante.. Mas, se eu tô rindo agora, ou sou louca, ou foi engraçado.
Beijos

Daniela Filipini disse...

Acho incrivel essa tua criatividade!

Rebeca Costa disse...

nossa ;x bem criativo, hein? rs

N.Xavier disse...

Mto bom essas histórias aparentemente bizarras mas que é um enorme sarcasmo pro mundo =D

Quero ler a continuação;

Bjos e td de bom!

Karen disse...

ê rafael.