domingo, 8 de novembro de 2009

Devemos tentar mais uma vez

retirar nossas mãos de nossas bocas.

28 comentários:

Katrina disse...

Rafael, acho que você foi invadido por Cortázar, Stephen King, Júlio Verne e claro, dirigido pelo Tarantino.

Os filmes do Tarantino só não são tão absurdos quanto a realidade. Por incrivel que pareça.

Marcelo Mayer disse...

depois que vi uma bosta num fundo branco e todos admiravam... seu texto fez todo o sentido.
agora, a linguagem não-linear de tarantino não é arte, é vivência. pq a vida é não-linear

Lella disse...

gosto do seu humor.
mas não gosto de tarantino, ou pelo menos acho que não.

Desmanche de Celebridades disse...

Pra mim o cinema do Tarantino é delirio. Delirio visual, sonoro, sangrento, erotico, e violento. Não é arte mesmo, mas tem seu charme. Como nesse último, no qual ele coloca judeus, nazistas, americanos, franceses, etc., todos dentro de um teatro, e explode todo mundo, como se dissesse: q se explodam vcs todos, sao todos iguais! Concordo com os outros comentarios sobre o Tarantino, partilho deles.

Henrique Miné disse...

Tarantino pra mim é uma criança.

Filma exatamente o que quer, da maneira que quer, com tripas, sangue e humor negro.

pra ele, foda-se se não fizer sentido, ele fez. Pra mim, não deixa de ser arte.

e, se pensarmos um pouco sobre o que escrevi, não só esse seu texto, mas todos os seus outros textos parecem obras Tarantinescas.

será você então um artista?

Márcia Amaral disse...

e pra você o que seria uma bosta? hn

Márcia Amaral disse...

e pra você o que seria uma bosta? hn

Sasha Portrait disse...

Porque tudo que você escreve por mais confuso que seja, acaba sempre sendo genial?

Babih Xavier disse...

Seus textos me confudem da cabeça aos pés \o
mas eu adoro
ahuahuahauhau

Eleanor Rigby disse...

ca-ce-te

Suzy Carvalho disse...

deveria assistir, eh um otimo filme.
=)

Athila Goyaz disse...

Tarantino pra mim é rei 'Kill Bill" ever! rs

Inglóruis eu ainda não vi nossa que vontade de ver !

Tipo asssim, o mundo foi destruído?

HANN? HANN?
E eu aqui ainda falando.... ax o que os blogs ainda restaram rsrs

Abraços!

Tatá R. da S. disse...

Não to afim de comentar sobre Tarantino, me recordo no momento de poucos filmes dele que eu assisti. Mas se o cinema é a sétima arte, o que Tarantino faz acaba sendo arte. Se é ou não, também não faço questão de saber. xD
Eu gostei muito do texto, do conflito que há entre sua mente criativa e seu eu escrito. Eu me divertir muito. Se é arte ou não eu não sei, também não faço questão de saber. xD
Beijocas! ^^

Gabi Magnani disse...

Sério, eu gostei! No começo eu estava um pouco desatenta, mas a parte em que o autor começa a falar com o cara é muito intrigante. Acabei lendo até o final. Poste mais coisas do tipo, eu achei bem interessante! É um filme? Vou procura-lo!

Marianna disse...

também não pegaria o papel se não fosse o chão de frente onde moro

Francisco Jamess disse...

Tembi Vaiore Sarba é um pseudônimo de Murphy, por isso acendo as luzes do quarto antes de entrar.

(e os cabelos seguem à risca as leis do grande mago)

Dandara disse...

Amo os filmes de Tarantino. Até bosta é arte, de vez em quando, depende dos olhos de quem vê.

texto com um toque nerd, vida longa e próspera.
beijo, rafael

John Rômulo disse...

ahhhhhh,esses textos loucos!Loucos e divinos!maravilhosos!
Que raiva tenho deles e como não consigo ficar sem ler!

Mas nen toda bosta é arte,não! tem muita bosta que realmente é sem valor!

Está sumido por lá eim=/


parabéns por um texto gigante e ideias soltas que se casm bem!



post novo por lá ^^

Joana disse...

Querido, você sonha com tudo isso?
*Paro em frente a tela do computador, lanço meu olhar sonifero, cruso as pernas e acendo um cigarro, esperando uma resposta tão sonifera quanto os meus olhos.*

Dauri Batisti disse...

O texto é superinteressante, principalmente do início até o pendrive caído sobre o tenis.
Na verdade qualquer maravilhoso texto - longo - num blog acaba ficando cansativo, pois que (para mim pelo menos) a leitura dos blogs sempre se dá em "rabichos" de tempo.


Um abraço.

♥ Mαrcellα L. disse...

Quem é Tarantino? Por que que não é arte? Tinha que ser arte ¬¬
Eu quero arte... muita arte.


Beeijos.

Lu Paes disse...

Oi, Rafa!
Que coisa, não? Uma histporia dentro de outra história que na verdade era uma história, e tantas histórias que nunca deixaram de ser uma única história!
Gostei da ideia que o texto dá. è uma confusão interna, e, por serem pensamentos, palavras e pseudo-ações, não precisa necessariamente, fazer sentido. Mas é isso, não? Somar sentidos. Uma das definições do seu blog...
(o que me lembra: você prefere some sentido ou som e sentido?)
enfim, como sempre, adorei o texto.
Ah, vou adorar conhecer a clinica de reabilitação floral aí do rio. Não costumo ir para aí, mas, se for, eu com certeza vou querer que você me mostre onde é! ahah
Beijos da Lu!

disse...

Nossa :O
escreve um livro porque tu tem futuro ! eu curto esses textos meio doidos :P

beijos ;*

. disse...

E eu não sei o que dizer.
^^

Luciana Marinho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luciana Marinho disse...

ele sabe da teia em que tudo está contido. busca a continuidade das linhas não pelo traçado, mas por reflexos. mundo de enigmas, chão, breus e de um menino que tem uma plantação de lótus nos pés.

Juliana Porto disse...

Tarantino sucks. O que é arte afinal?
Beijos

Nanuni Kokoritu disse...

Tb não sei o que dizer (2)