sábado, 28 de novembro de 2009

32 Anos de Balé

Este vídeo é do espetáculo "Clube da Cena", que este ano foi apresentado no teatro Gláucio Gil, aqui no Rio de Janeiro. Neste espetáculo, que acontece toda quarta-feira, são encenados sempre 7 novos textos, de diferentes autores. Esta esquete foi montada no dia 18/11/09, dia em que eu fui o autor convidado, e contou com os atores Renato Albuquerque e Zé Guilherme Guimarães (preciso ver quem fez o papel da mãe, e quem que dirigiu...).
Pra quem quiser ler, estou disponibilizando o texto da cena. E caso queiram saber mais sobre o Clube da Cena: http://clubedacena.blogspot.com/

Link para o vídeo:
http://www.youtube.com/watch?v=H8j_IYr8Ucs



Filho está lendo um livro/jornal.
Pai entra em cena.

-Filho?

-Sim, pai.

-Semana que vem teremos um dia muito importante, não?

-Importante? Ah, você se refere ao meu aniversário?

-Sim, claro!!!! 32 anos. Não é todo dia que completamos 32 anos.

-Ah, pai, que isso... 32 é uma idade qualquer. Um a menos que 33, um a mais que 31.

-Não, não diga isso. Quando completei 32 anos, há 75 anos atrás, fiz uma grande comemoração. Foi inesquecível.

-É... Imagino.

-Por isso, quero que você também tenha uma comemoração à altura deste marco histórico.

-Graaaande marco...

-Gostaria de saber qual o tema que você quer para a sua festa.

-O tema que eu quero? Como assim, você vai organizar uma festa temática pra mim?

-Sim, vou, claro.

-Mas, pai, você não sabe organizar festas. Quando foi a última vez que você organizou uma?

-Foi no dia da queda do Muro de Berlin. Eu e meus amigos colocamos nossas fantasias de nazistas e derrubamos o muro do quintal casa do Carlinhos, em homenagem à queda do muro.

-É, deve ter sido muito divertido.

-Então, meu filho, que tema você vai querer pra sua festa?

-Po, pai, sei lá! A última vez que tive uma festa temática eu tinha 6 ou 7 anos de idade.

-Sim, claro, eu me lembro bem.

-Ah, é? Foi uma festa de que?

-Foi uma festa de balé.

-O que? Que balé o que, pai!

-Sim, foi, claro. Você e seus amigos colocaram aquelas roupas de bailarina e ficaram dançando o "Quebra Nozes" e o "Lago dos Cisnes". Foi muito lindo, fiquei emocionado.

-É, não me lembrava disso... mas acho que não vou querer festa nenhuma não, pai. Vou sair pra tomar cerveja com meus amigos, ou algo do tipo.

-Tem certeza? Não quer que eu organize uma festa de balé pra você?

-Ta maluco, pai? É CLARO que não.

-Eu ainda tenho guardada a sua roupa de bailarina.

-Você tá falando sério?? Você é louco mesmo.

-Ah, essa roupa é uma graça. Confesso que, de vez em quando, depois que a sua mãe dorme, eu experimento a sua roupa.

-O QUE?

-Fica um pouco apertada, mas eu me sinto ótimo quando a visto. Me sinto uns 20 anos mais novo. Quer ver como ela fica em mim?

-NÃO! Pelo amor de Deus, não. Isso vai destruir a imagem de pai que eu tenho de você.


Mãe entra em cena.


Mãe: Astolfo, já falou com Plínio sobre a festa?

Pai: Já, Túlia. Mas ele diz que não quer...

Mãe: Como assim não quer???

Filho: É mãe, eu não quero ter uma festa de bailarina pra comemorar o meu aniversário. Isso é tão estranho?

Mãe: Mas é a tradição da nossa família.

Filho: Que tradição?

Mãe: Você não contou pra ele da tradição?

Pai: É, eu não esta querendo força-lo a isso, estava tentando convencê-lo.

Filho: Ahn?? Como assim ME FORÇAR?

Mãe: É, meu filho, nós já devíamos ter te contado.

Pai: Sim. Todos os membros do sexo masculino da nossa família, ao completarem 32 anos de idade, devem fazer uma festa de bailarina.

Filho: !!!!!!! Eu não acredito que estou ouvindo isso...

Mãe: Isso acontece desde o século XIV. É normal.

Filho: Normal? Bom, meus amigos não tiveram que se vestir de bailarina na festa deles.

Mãe: Claro isso não faz parte da tradição familiar deles.

(Pais se aproximam, ficam cada um de um lado de Plínio, tocam nele)

Pai: É, filho, pensa bem, no fundo você gosta disso. Lembra de você pequenininho... Vestido de balarina, lembra como era bom.

Mãe: Isso mesmo, Plínio, você chegou a me dizer que o seu sonho era fazer parte do Balét de Bolshoi.

Filho: Disse?

Pai: Claro, você tem que parar de se podar emocionalmente, tem que deixar fluir...

Mãe: Deve deixar que seus sonhos mais tenros aflorem


(Nesse ponto, ou um pouco antes, o filho começa realmente a se convencer de que ele quer ser uma bailarina. Então, aos poucos ele se levanta, e começa a fazer movimentos caricatos de balé. Enquanto isso uma música de balé conhecida, pode ser Quebra Nozes ou algo do tipo, começa tocar enquanto Plínio dança)

Enquanto Plínio dança, os pais podem continuar o encorajando dizendo coisas como "Isso, muito bem, meu filho" etc... Até o fade da luz.

27 comentários:

Katrina disse...

Porra, é um misto de orgulhinho e inveja, hahaha. parabéns =]

Athila Goyaz disse...

Que isso moço!

Tá importante hein!

Muito show o vídeo acompanhei com o texto!
Mara!

Fernanda disse...

massa. (:

pacheco disse...

Eles não sabiam se encenavam como um filme do david lynch ou como uma esquete do Zorra total. Se eles te conhecessem teria ficado melhor... hehehe

Mas nem ficou ruim não

Parabéns!

Marcelo Mayer disse...

wow

Tatá R. da S. disse...

Rafa, vc é bem prestigiado hein?!!! O.O
Gente, que chic! Puro glamour intelectual! x3
Muito bom.
Parabéns. =*

Henrique Miné disse...

haha, o texto em si é ótimo.
os atores tbm, mas, não sei se por decisão do diretor, parece que [o texto] perdeu um pouco o tom "surreal" para virar uma simples piada sobre homossexualidade.

ri com o "bom pra caralho" que alguém na platéia gritou ao final :B

Natália Corrêa disse...

Confesso que eu ri demais quando li o texto, mas não ri muito quando vi o vídeo. Talvez porque eu já tivesse lido o texto... sei lá. O que importa, é que você é foda xD Parabéns guri *-*

Katrina disse...

hey, mandei convite pro blog, no seu email. Confere lá =]

Letícia Alvares disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Letícia Alvares disse...

ahauhauha..

Que bacaanaaa. anda escrevendo peças teatrais agora? Ou só esquetes mesmo? hauhauhau

Ficou muito boom, mas como alguém comentou ai em cima, acho que a interpretação tirou um pouco da surrealidade do seu texto. Mas muito interessante.. :D

Já ouvi falar desse grupo na facul, mas ainda não tinha visto nada.

(eeununcativefestadebailarina.snif!Seráqueépqsoumenina?)

Beeijos!

@philipsouza disse...

orgulho hein????

gabiz disse...

que gay! e a família foi o fogo todo!!

~~

ó, eu não vou trocar o template até você ir lá novamente, pra completar duas vezes seguidas.
beijo.

Dandara disse...

Rafa, tu andou se inspirando em mim de novo? hihihi
é drinks

The human who sold the world disse...

Ahhhhh isso me faz lembrar que tenho que ir mais ao teatro. POdia ter me avisado. Queria ter ido. Qual horário das esquetes?

nath. disse...

Uau, meus parabéns Rafael, mesmo. Gostei do texto, rs. Loucura contagia mesmo, não é? Beijos.

being fashion is... disse...

tri legal, brow...

xoxo

Daninha disse...

Que legal *---*

Beijos

gabiz disse...

vai logo lá...
já tô doida de vontade de trocar o template!!

Érica disse...

Genial, sério. Muita criatividade, muito bom. E tem moral, muita.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Morrendo de rir aqui, lendo o script é ainda melhor.
Beijos Rafa

John Rômulo disse...

kkkkkkkkk
Muitoo bom ! bailarna eh foda rs !
Rafale,bom ter vc de volta e voltou em grande estilo ! :) gostei

faça mais posts assim !


tem texto novo lá ^^

disse...

Ficou massa. HAHAHAHAHAHAHAHA

Natália Corrêa disse...

Eu não consegui chorar toda a bosta e peguei bostite cerebral. Estou pensando em processá-lo, e conseguir uma grande indenização... :B

Rayssa disse...

Beem vindoo ao clube dos banquelas então
UHSuiah siuahsu
nossa coitado dos homens dessa familiaa!
Depois aindaaa agente não sabe porque falta homem no mundo :s
Vão tudo virar bailarinaaaa
Beijoos

Juliana Porto disse...

Huahuahauhaua.
muito digno.
Parabéns.

Abdoul Hakime Goul Djounoubi عبد الحكيم گل جنوبی disse...

Engraçado esse Seu Plínio ter 112 anos mas mesmp assim poder defender ainda tão vibamente as suas posições!

Amei o nonsense do texto. Pena que não deu para descarregar o vídeo, que a minha conexão à internet está bem lenta nos últimos dias...

Mais c'est bien... mes félicitations et bon weekend. Au revoir.

Nanuni Kokoritu disse...

Genial!!