quinta-feira, 14 de maio de 2009

Homo Sapiens





Tudo caiu
Quebrou
Estilhaçou

Nada sobrou
E quem fui eu?
Que nada fiz
Talvez sonhei
Mas nada quis

Rapidamente
Talvez por uma fração de segundo
Pude compreender
Mas nada entendi
Assimilei
Mas nada aprendi

Sou Homo sapiens
Homem Sábio

Gostaria de saber
Tudo que pode ser sabido
Aprendido e ensinado
Que é segredo e clandestino

Me comunico com meus semelhantes
Ou pelo menos é o que tento
Todo dia é uma luta
Batalha do pensamento

DNA é a minha herança
Para a humanidade humanista
E de tão pequeno
Não pega na vista

Homens dominam a Terra
Sapiens para toda vida
As miticôndrias querem sair de mim
Para aproveitar melhor esta existência

Habito um mundo cheio de problemas
E sou o principal responsável por eles
Por que tudo tem que ser tão bem definido?
Por que definimos onde você acaba e onde eu começo?
Afinal de contas, somos todos um
Apenas é difícil percebê-lo com esses olhos
E senti-lo com esse coração

Talvez um dia tudo afunde na lava
E um novo inicio aflore

Menos injusto
E mais seguro

Com menos dor
E mais amores

----------------------------------


Gostaria de agradecer à Mila (http://milahope.blogspot.com/), que me indicou a esse selo!



Regras:

1º-Tenho que passar para 7 blogs.


2º-Devo responder a seguinte questão: O que significa para si ser um homo sapiens?
Leiam o poema acima...






53 comentários:

Carol disse...

Oiie rafael tudo?!
Gostei bastante do poema, e parabens pelo selo tu merece afinal o blog é show!
beijos

Cosmunicando disse...

primeira coisa: esse é o teu melhor poema! pqp... tá muito bom isso, Rafa!

'com menos dor e mais amores', todas as minhas mitocôndrias hoje também queriam dar o fora. Me identifiquei cem por cento.

segunda coisa: é o selo mais bacana que já recebi, primeiro pelo símbolo do infinito assim estilizado, super legal. E também por fazer referência ao Leminski, que eu amo.

terceira coisa: pô, cara... você é uma gracinha, obrigada mesmo =)

beijos.

Cosmunicando disse...

aqui o meu Sapiens:


bichos, nascemos sábios
dúbios, morremos lixo
em nichos se escondem
trágicos
medos e vícios
com poderes
mágicos
.
.
.

Sam disse...

"Tudo caiu
Quebrou
Estilhaçou

Nada sobrou
E quem fui eu?
Que nada fiz
Talvez sonhei
Mas nada quis"

Fiquei muito presa a essa parte. Então... E quem fui eu?

Bah disse...

Gostei do poema, parabéns! *-*

Ah, valeu pela visitiinha no meu blog :)
Volte sempre!

Meu beijo.

Talita Prates disse...

Obrigada pela visita e comentário!
Fico feliz e honrada que tenha gostado do meu cantinho. Volta sempre, és bem-vindo!
Menos dor e mais amores pra você!
Paz!

Natty disse...

obg por comentar lá. adorei o teu post, é rico o texto *-*. to te seguindo :D
bejundas
ps: adorei o teu comentário / ri um monte!

Dressa Ferreira disse...

Gostei do poema!
=*

Eduarda Duarte disse...

Eu vim aqui pegar o link para presentear vc com o selo, mas a Milla correu antes né?!
rs
Recebi dela também...
Menos um para a minha lista dos que tenho que premear! rsrs

Parabéns! rs
beijoos

Jason Waider disse...

Mas é certo que sim.
Somos nada mais que um sendo, sendo... sendo o que tem que ser...sendo.
Abraço.

Ryan disse...

tesão rafa?


hahaha

Debbys disse...

muito legal o poema.... xD
parabéns pelo blog, e vlw pelo comentário!
bjs

Rebeca Oliveira. disse...

"Me comunico com meus semelhantes
Ou pelo menos é o que tento
Todo dia é uma luta
Batalha do pensamento"

Me identifiquei no momento com essa estrofe.

Ótimo blog;

Beijos, Rê.

Obrigada pela visitinha no Dreams.

Regiane disse...

Parabéns pelo Blog, esta divino, já estou seguindo.
" Sou Homo sapiens
Homem Sábio"


Quem dera que todas as pessoas usassem esse amadurecimento, toda a sabedoria que tem, pq a unica coisa que eu vejo -infelizmente- é o homo sapiens regredindo no tempo...

• Cáah . disse...

Parabéns,muito lindo o poema .

Larissa disse...

Menor dor e mais amores.
Adorei! :)

Cary disse...

oi!
ah selo bem legal, gostei, e esse poema, é seu?
é muito bom! :)
legal por aqui!
;***

V. Martins disse...

AEAE, obrigado pelo selo.
Cara, babo nos teus poemas.

Queria saber escrever poemas, sei lá .-.

Quando eu conseguir uma definição linda e profunda de Homo Sapiens, posto o selo lá no Fusca (:

JuJuba disse...

Ola.
Obriagada pelo comentario.
Eh bem rosa pq eu sou bem menina.
ahsuhaushuas
Mais pq bem gay se eu sou menina ???

=)

Clarissa Guerra disse...

Ah, obrigada.
Belos textos!

Pan disse...

seus poemas são demais, eu não tenho muito jeito para criação de tais, sou mais no dissertativo, mas adoro lê-los, ainda mais os mais bem escritos obviamente.
tenha um otimo fim de semana, beijos!

Crispi. disse...

Muito bom, poema muito inteligente. E a frase do final, mata :)
Gostei daqui.
beijos!

JuJuba disse...

A sim.
So naum entendi o amigas bem gays. haushuahs.
eh ki eu gosto de rosa. ^^

Tudo bem naum levei como uma critica ok ?!

=)

Adriana disse...

Essa é difícil, mas vc mandou bem.

Gisa Dias* disse...

Escreves muito bem!
JA estou seguindo, te linkei no meu!

bjokas*

Atreyu disse...

Somos o quê!!!
Somos nada!
Eu sou apenas eu!!!
Massa seu texto!!!

Taiyo Omura disse...

Gorecki, sintorgulho
tododia
ao ver crescer
a euforia
em torno de tua
escrita

criei um monstro
da poesia!

Fe disse...

Noossa! Adorei esse poema!
Você disse tudo. E seu blog é simplesmente ótimo. Obrigada pelo comentário no meu blog! Adorei o seu e vou vir aqui mais vezes ;D

bjaoo.

Caá disse...

Quee poema bacana *-*
mas acontece as vezes né, nunca se sabe quando um pombo quer fazer suas necessidades HDUDS
beijoos, bom fds!

Hoshi Rathbone Lamperouge Cullen. disse...

uia, :x
gostei do poema :DD
nao consigo fazer um grandinho assim...

-
né isso? o.õ
mas esquisito é saber que elas, muitas vezes, dão a luz à montros @_@

adelaide amorim disse...

OI, Rafael. Gostei de seu blog. Obrigada pela visita, viu? Dê notícias lá no Inscrições.

Aninha disse...

Retribuindo a visita!
...
Gostei do teu blog!
estou te seguindo ok?!

bjinhos*~

Lara ‹з disse...

"Afinal de contas, somos todos um
Apenas é difícil percebê-lo com esses olhos
E senti-lo com esse coração"
uau, que filosófico. gostei. tudo aqui é otimo,você que os faz? 'O'

ah pode deixar,eu mando o cara se foder -Q
wqhwhquhwuiahwuah
beijo :*

Feufa Maciel disse...

que belo poema hein!
uma boa reflexão! ;)

o apelido Feufa é simplesmente um apelido.
um derivado de Fernanda UHAIUHAUA
certa vez, na 7ª série (a long time ago), uma amiga estava vendo todos os derivados de Fernanda (como, Fê, Fefê, Nanda, Fernandinha...) até que ela chegou no "Feufa"!
E eu gostei... aí pegou e ficou! uahuaha :p

:*

Lara :) disse...

Eu diria mais! Eu diria que isso sim é poesia! :)Obrigada pela visita e pelo comentário no meu blog tão "não-famoso". p.s: Sou a segunda Lara dos comentários! :D beijo.

disse...

"Com menos dor
E mais amores" amei

tu escreve bem demais, rapaz!

Henrique Miné disse...

"DNA é a minha herança
Para a humanidade humanista
E de tão pequeno
Não pega na vista"

Foda cara.
Parabéns pelo selo, vc merece. (Y)

Abraços.

Tute Braga disse...

Adoreeei o jogo de palavras do seu blog! Muito criativo!
Parabéns!
Bjs!

Thaís A. disse...

Parabéns pelo selo, e acho que a sua resposta foi muito diferente parabéns :D

' Joseαne Costα* disse...

' Olá Rafael...

Fico honrada em tê-lo como eu seguidor^^

Ah...amei seu blog, sempre q puder passarei aqui para ver suas atualizações...

bjoo's no ♥

Josy*

Juliana Pedroso disse...

é verdade, e olha que ela nunca teve filhotinhos. Eu sou adotada.

Lu Paes disse...

Oi, Rafael!

Como tudo o que tenho lido por aqui: reflexivo e inquietante.
E me fez lembrar de uma saga de livros (2 volumes até agora ^^) : "O vendedor de Sonhos", do Auguto Cury. Vale a pena.

Você tem um discurso não-ideológico perfeito. Queria ser crítica assim.

Beijos da Lu!

Gabi disse...

E é assim que tem que ser: com menos dor e mais amor :)

☆ Sandra C. disse...

que maravilha, hein?
responder a uma pergunta com um baita poema lindo!

posso linkar vc?

Carol Duca. disse...

Laranja você hein ? :D

Bruna Berri disse...

Me diga quem serás que te direi quem és.

disse...

''Por que tudo tem que ser tão bem definido?
Por que definimos onde você acaba e onde eu começo?''

Isso tem muito a ver com obrigação, com espera. Isso prende as pessoas. Não queremos fugir do que esperam de nós, não queremos deixar nossa obrigação de 'ser' de lado e acabamos decepcionando a nós mesmos e não sendo nada que valha à pena. O mundo seria melhor se os homens fossem mais espontâneos, creio eu.

Obrigada pela visita :)
Um beijo :*

Philip Rangel disse...

Como eu falo...esses povo apaixonado viu...hehehehe

abraçao

Álvaro disse...

Aí Goreki....como faço pra botar o selo no meu blog?

Maria Alexandra Azevedo disse...

Parabéns pelo texto :)
adorei de fato!

E obrigada a visita!

Amanda disse...

Belíssimo blog!
Parabéns pelos poemas, é muito difícil achar alguém que saiba escrever assim hoje em dia.

Respondendo tua pergunta: são meus desenhos sim rsrs
Beijos e parabéns pelo talento!

Mila Bevilaqua* disse...

Eu que agradeço por aceitar! ;)

Rapaz das palavras sábias,rsrs. Não acho que alguém tenha respondido melhor que tu.

Beijo. =}

Sucesso e força sempre! o/

Mari Amorim disse...

Parabéns.estou feliz com o crescimento do teu blog,
lindo poema,
Estou participando de uma coletiva em defesa da infancia,seu comentário e importante,e sua visita um prazer
amiga
Mari