domingo, 3 de janeiro de 2010

Coisas Mundanas

.
Todas as cores estavam presentes na passagem pelo portal
O menino cósmico se revelou conhecedor das coisas mundanas

O céu ficou cheio de pensamentos leitosos
E o chão desabou sobre o vácuo inexistente

Para os que não são daqui
Que se mudem

Para quem possui algo que não é meu
Que me devolva

Não existe nada numa outra dimensão
Mas aqui existe tudo que não se pode existir

Da palavra que sai de minha boca alada
Emana o cheiro retilíneo renovador

Para que rolar no chão
Se ele desabou

Melhor contar quantos dedos ainda tenho
Debaixo do céu da boca

O menino cósmico tentou fritar um ovo
Mas explodiu a cozinha

Agora que os que não eram daqui se mudaram
Acolheremos os que já são daqui

Olhando para o céu, o menino cósmico aprendeu
Que todos os dias podemos ver as cores do portal

Não apenas em ocasiões especiais
Pois elas não existem

O que existem são pessoas.





-------------------------------------------------
Leiam
http://descemaisum.blogspot.com/
Postagem de ano novo
ou melhor
Do futuro ano anterior

34 comentários:

Daninha disse...

Se pararmos pra ver, apesar de algumas coisas bizarras que tu escreve, você escreve algumas coisas meio profundas.
Conforme vou lendo percebo que dá pra tirar algumas coisas de seus textos e poemas...
E eu gosto do jeito que você os escreve .-.

Tá beijos!

Gêsa disse...

E as pessoas podem ver tudo aquilo que imaginarem, mas limitam-se a esperar que alguém as imagine.

HSLO disse...

Brilhante Rafael,


Feliz 2010!!

Paz, saúde e sucesso.

AXÉ

@philipsouza disse...

So depende de nos para enchergarmos aquilo que queremos...

abraçao

Tiago Fagner disse...

"Para que rolar no chão
Se ele desabou"

Isso me fez pensar que temos que construir nosso próprio piso e pilares. As pessoas que merecerem trafegaram por eles.

Teu poema me fez refletir.
Abraço rapaz!

Maari. disse...

Muito, muito bom! Parabéns, sério, tu escreve muito bem. Feliz 2010 pra ti guri. BeijoBeijoBeijo.

Ray Siq disse...

muito bom! e profundo também com esse lance das cores que são na verdade pessoas.
Beijooo :*

Natália disse...

As pessoas só existem se queremos. beijos

Athila Goyaz disse...

Não existe nada numa outra dimensão
Mas aqui existe tudo que não se pode existir

Gostei dessa parte...pareceu-me uma crítica as banalidades que ocorrem nesse mundo né? rsrs


Texto muito show! Abraços!
Ahh Feliz ano novo ! \o/

Dandara disse...

Pra que tudo se uma hora acaba.

Henrique Miné disse...

Ih, cara.

Entendi nada não :T

Merda, o ano novo fodeu com meu cérebro =(

gabriela m. disse...

o que? um texto que não tem nenhuma alusão ao sexo?
hsuahsuashau /brincando

gostei da última frase.
bjo.

♥ Mαrcellα L. disse...

Eu acho que entendi.
A gente só enxerga o que quer? e quando quer?

Ah...tantas interpretações!


Beeijo Rafa

being fashion is... disse...

nossa que profundo,

beijos, feliz ano novo

Paulo Braccini disse...

Ops Rafael ... obrigado pela gentileza ... postarei em breve com seu nome completo e os links dos dois blogues ... uma viagem este seu espaço eim? seguindo, linkando, voltando sempre ...

O mundo e a felicidade é aquilo que construímos para nós ... a realidade é fruto de nossas atitudes frente à vida ... sejamos um SER e tudo estará beim ...

bjux

;-)

Nanuni Kokoritu disse...

Belas palavras, parabéns!

Varda disse...

Marylin Mason atuando??
*medoo*

Taylorish disse...

Rafa, você sabe que eu já viciei no seu blog. *cofcofÓBVIOcofcof*
E eu adorei esse poema. Juro, adoro esse poema porque ele me faz pensar... em nada. Em fumaça colorida, sombras do que foram e não é mais, em uma névoa tão fina que não pode ser tocada. Não podemos moldar as pessoas, não podemos prever o que elas vão fazer. Resumindo: pra mim, esse é um texto que se conforma pelo mero fato de ser alguém... e isso me faz sentir bem.
Agora, duas observações:
1- Eu não tenho Orkut (ha, sou rebelde!), mas se quiser me adicionar no MSN/me mandar e-mails: lacerda-lucas@hotmail.com
2- O nome do seu blog tem 2 interpretações, certo? Eu ao acaso achei mais uma. Não sei se você ocultou-a de propósito, ou o que, mas "Só Me Sentido" também se encaixa... eu, como sempre, estava na cama sem fazer nada e pensei... "nesse ano que passou, eu queria ter só me sentido um pouco mais... espera aí, Só Me Sentido, o blog do Rafa! Será que ele pensou nisso e escondeu, é obra do acaso? Mas qual o jeito dele, mostrar o caminho, esconder caminhos... *VIAJA*"
Bom, whatever. A gente se acostuma à própria insanidade.
Taylor.

Ferdi disse...

Ocasiões ocasiais não existem mesmo, existem, talvez, cabeças condicionadas a acreditar que existam e essa crendice talvez tenha plasmado algo em algum lugar que ali ficou trazendo sempre avalanches de coisncidências.

Ferdi disse...

coincidências*

Sofia Borges disse...

bom, muito bom =) "E o chão desabou sobre o vácuo inexistente

Para os que não são daqui
Que se mudem"

E quando ele explodiu a cozinha, eu pensei em mim cozinhando hehehe

Beijos

Tatá R. da S. disse...

Não vou interpretar sua ilustração aleatória, ok? u.u
Hahaha.
Bem, eu ainda acho o que achei... Por causa do final.
"Não apenas em ocasiões especiais
Pois elas não existem

O que existem são pessoas."
Enfim, se as ocasões são especiais, são por que determinadas pessoas as tornam especiais... =B
=*

disse...

não sei se ja falei, mas eu adoro o modo como você joga as idéias :D
se ja falei, estou repetindo porque é verdade =)

beijão !! =*

Dayne S. disse...

'Para que rolar no chão
Se ele desabou'

Adorei!

tico disse...

sempre fico viajando aqui quando leio teus posts.
"Não apenas em ocasiões especiais
Pois elas não existem

O que existem são pessoas."

são pessoas que fazem essas ocasias existirem ou nao. não por uma regra, mas por uma emoção e vibração. é, é.

Nadja Reis disse...

Eu também detesto festas de fim de ano!

OHIHHOHIOHIHH

''Não apenas em ocasiões especiais
Pois elas não existem

O que existem são pessoas.''


=)

RaH disse...

"Que todos os dias podemos ver as cores do portal

Não apenas em ocasiões especiais
Pois elas não existem

O que existem são pessoas."

Adoro o que vc escreve!
BeijO

jennydias disse...

"Para quem possui algo que não é meu
Que me devolva"[2]

exatamente! hahaha penso assim =p

feliz ano novo Rafael ;**

Mercedes disse...

oi Rafa!
obrigada pela mensagem, um super feliz ano novo pra você também!
beijos

Paulo Braccini disse...

voltando para pedir uma força ...

Queridos amigos!
Meu Blog, depois de participar como Destaque na semana de 03/12/2009 na Gazeta dos Blogueiros, foi indicado ao prêmio THE BEST GB. O processo de votação já iniciou e vai até o dia 13/01/2010. Conto com o apoio dos amigos nesta empreitada. É só acessar o blog no link http://paulobraccini-filosofo.blogspot.com/, clicar no Selo Dourado no “sidebar” ao lado que voce será direcionado ao site da Gazeta dos Blogueiros, lá é só marcar o “ENFIM, É O QUE TEM PRA HOJE...” e clicar em VOTE.
Obrigado amigos,
Paulo Braccini

' Jαdє Amσrιm disse...

Nossa, meio confuso, mas liiindo! Eu só fui entender no final! Garoto, você é brilhante! *-*


Beeijos!

@philipsouza disse...

Brilhante mesmo...

2010 pra nos...

braçao

Ninaaa . disse...

É difícil entender o que vc escreve realmente, mais eu soh sei que eh bom (:
sei lá, a parte msmo que diz: "Não existe nada numa outra dimensão, mas aqui existe tudo que não se pode existir" foi bem legal
pelo que eu interpretei, isso quis dizer que o mundo tá uma merda .-.
e eu concordo (Y)
anyway, pode não ser isso, então, se não for, me ignore ^^
gostei do blog, gostei do seu perfil e to seguindo
beeeijos :*

Alexsandro S. C. disse...

Achei do caralho, Rafael, especialmente essa. Me deu um quê de Pequeno Príncipe, a leitura, mas isso pode ser mea culpa. *rs* Porque sou fã dessa personagem. Mas gostei muito, da cadência da poesia também. Vou frequentar esse espaço sempre que possível. Ah!, espero que Natimorto esteja te agradando.

Forte abraço,
Alex.