domingo, 26 de setembro de 2010

Amigo é pra essas coisas

Essa é uma esquete teatral que escrevi em Novembro do ano passado para o espetáculo Clube da Cena, mas que acabou não sendo utilizada (pra quem quiser ver, coloco aqui o link com o texto e o vídeo da outra esquete, "32 Anos de Balé", que foi apresentada em Novembro de 2009).




Personagens:

Leonarda (L) – Dona da casa

Danielo (D) – Filho de Leonarda

Silvano (S)– Amigo de Danielo




O ideal é que os atores vistam roupas bem infantis, para que fique bem ridículo. Diria que são crianças de 7 ou 8 anos. Deve haver alguns brinquedos espalhados pelo palco. Eles estão no quarto de Danielo.



Danielo e Silvano brincam.


D - (TÍMIDO) Silvano, eu gostaria de te dizer uma coisa.

S - Diga.

D - Eu te considero muito meu amigo, sabe?

S - (COM UM GRANDE SORRISO) Nossa, Danielo, fico muito feliz por ouvir isso de você. Sabe por que?

D - Por que?

S - (COM UM GRANDE SORRISO) Por que eu NÃO te considero meu amigo!


(Danielo fica desconcertado)


D - (GAGUEJANDO) Sério??? Mas, mas, mas, por que???

S - Ah, você até que se esforça, mas não é bom o suficiente.

D - Poxa, mas eu sempre te tratei tão bem, te convidei pra vir aqui em casa, emprestei meus brinquedos, te escolhia na hora de jogar queimado - apesar de você jogar incrivelmente mal -, te fiz uma homenagem na minha festa de aniversário cantando uma canção que escrevi especialmente pra você, deixei você segurar na mão da Glorinha, ontem no recreio, mesmo sabendo que ela gosta mais de mim do que de você, dei TODA a minha coleção de bonecos dos Cavaleiros do Zodíaco pra você, apesar dela ser uma das razões do meu viver, e, e...

S - (COM DESPREZO) Não, não... Mas tudo bem, eu posso continuar vindo aqui brincar com você.

D - Ah, é?? Mas por que você quer continuar vindo aqui, se eu não sou seu amigo?

S - (ARROGANTE) Porque eu tenho pena de você. Além disso, sua mãe iria ficar triste se eu parasse de vir aqui. Sua mãe é uma mulher muito legal, sabe? Não gostaria de magoá-la. E aqueles doces que ela faz são espetaculares, BEM melhores dos que a minha mãe faz. Seria muito estúpido de minha parte abrir mão desses prazeres culinários que ela me proporciona.

D - (UM POUCO CONFUSO) É, realmente, acho faz algum sentido o que você está dizendo...

S - (IRRITADO) Você ACHA que faz sentido?? Mas é CLARO que faz sentido. E você quer que eu pare de vir aqui e te abandone? Você não é meu amigo, mas EU sou o seu melhor amigo. Se eu parar de falar com você, você não tem nada. Ninguém na escola gosta de você. Olha só, olha pra esses brinquedos que você tem aqui. Só tem tem porcaria! POR-CA-RI-A. Quem quer ter um amigo que nem você? Você nem tem um Playstation 3 ou um Wii pra eu brincar! Realmente, eu deveira ser considerado um benfeitor por vir aqui e te proporcionar momentos de felicidade. Não sei se deveria continuar vindo aqui mesmo, você me dá nojo, e...

D - (DESESPERADO, SE AGARRANDO ÀS PERNAS DE S.) NÃO, NÃO! Por favor, não me abandone!!! Eu não quero ficar sozinho no mundo, sem amigos!!! Eu preciso de sua companhia! AAAAHHHHHHHH, não, não faça isso comigo, Silvano! Não me abandone nesse mundo, cheio de pessoas ruins...

Nesse momento, enquanto Danielo está se humilhando na frente de Silvano, a mãe de Danielo, Leonarda, entra no quarto. Danielo tenta se recompor, para que a mãe não perceba o que está acontecendo. Silvano fica sério.


S - Olá, dona Leonarda! Tudo bem com a senhora?

L- Tudo, meu querido! Estava trabalhando e ouvi uns gritos vindo daqui, só vim conferir se está tudo bem com vocês.

S - (SÉRIO) Sim, claro, estava apenas tendo uma conversa com o Danielo.


(Silvano olha para Danielo, e Danielo, com muito medo e tentando parecer natural, diz:)


D - Sim, sim, mãe, hahahaha, está tudo ótimo, apenas conversávamos amigavelmente.

S - (SORRINDO) Sim, dona Leonarda. Estava falando aqui com o Danielo que estou com um pouco de fome. Gostaria de comer algum daqueles seus docinhos que tanto aprecio.

L - Ah, sim, Silvano, mais tarde eu faço um doce pra vocês. Mas agora não posso, estou no meio de um trabalho, sabe...


(Enquanto ela fala, Silvano olha, "discretamente", enfurecido para Danielo com uma cara de "faça algo em relação a isso".)


D - (DESESPERADO, OFEGANTE, SE AGARRANDO AO VESTIDO DA MÃE) Mãe, mãe, eu, eu acho que você devia fazer os doces agora, AGORA entende, o Silvano está com muita fome, MUITA FOME!!

L - Meu filho, o que foi? Você está bem? Parece um pouco alterado...

D - (ALTERADO) Não, mãe, que isso, hahahaha, tô bem, to ótimo...

S - (COMECANDO A PEDER A PACIÊNCIA) Isso, dona Leonarda, acho que a senhora deveria fazer os docinhos agora mesmo.

L - (DE FORMA DOCE) Silvano, tenha paciência, como já havia dito, agora estou trabalhando, não posso interromper o que estou fazendo nesse instante, é muito importante esse relatório, é para amanhã cedo...


(Enquanto Leonarda fala, Danielo, já está em pânico, praticamente rezando)


S - (IRRITADO) Dona Leonarda!!! Acho que você não está entendendo a situação!! (CHUTA UM DOS BRINQUEDOS) Eu quero doce, e eu quero agora, PORRA.

L - (FALANDO ALTO) Ó, o que é isso, isso são modos??? Vou contar para sua mãe que você está se comportando muito mal aqui em casa!

D - (AGARRADO À MÃE) Não, mãe, não briga com ele não!!!

L - Como não? Viu só como ele falou comigo?

D - Ele só quer o doce!!!

S - Pensando melhor, eu não quero só o doce, não. Eu quero uma bitoca. Sabe, eu nunca beijei uma mulher, acho que já estou na idade de começar a aprender sobre os mistérios do sexo. E quem melhor do que VOCÊ para me ensinar isso, hein, dona Leonarda?

L - (IRRITADA, AOS BERROS) O QUEEE? Como se atreve, seu muleque? Olha como fala comigo, sou uma mulher de respeito!! Você não recebe educação em casa não? Você merecia levar uma surra de cinto, isso sim! Como pode, como??? Fala, Danielo, fala pra ele como isso que ele me disse é feio!!!


Danielo hesita por instante olhando para os dois. Ambos encaram Danielo. Silvano olha para Danielo com uma cara de "Cuidado com o que você vai falar". Até que Danielo diz:


D - (MUITO SÉRIO) Sabe, mãe, eu acho que você deveria dar uma bitoca no Silvano mesmo, sabe? Ele já está na idade de aprender sobre os mistérios do sexo. Aliás, acho que ele seria um ótimo parceiro sexual para você. Ele é MUITO legal, sabe? Uma pessoa ESPETACULAR. Muito melhor que qualquer um desses namorados que você traz aqui pra casa às vezes...


(Enquanto Danielo fala, ele vai empurrando Leonarda em direção a Silvano)


S - (COM OLHAR MALÉFICO) ISSO MESMO, vamos, vamos lá para o seu quarto.

L - Não, não que isso! Ó, como assim???

D - Sim, mãe, sim, é isso que você deve fazer!!!!!


(Silvano e Leonarda saem de cena.)

Danielo se senta no chão e brinca de carrinho, sorrindo, feliz.


D - Ah! Ainda bem que tenho um amigo como o Silvano para cuidar de mim!


(Podemos ouvir gritos e gemidos de Leonarda e de Silvano, vindos de fora da cena)



24 comentários:

Paulo Vitor Cruz disse...

Cara, curti mto a trama... fodástico... tem mta coisa envolvida em meio a todas essas bitocas e piedades...
só fiquei com a sensação que se poderia ter aproveitado o roteiro pra explorar a linguagem de crianças de 7 ou 8 anos..
já tentei fazer algo nesse sentido uma vez, e posso teclar que apesar de ser um pouco complicado de encontrar a 'medida certa', é uma experiência que me abriu mtos horizontes..
bem, talvez a intenção tenha sido provocar o público com uma linguagem não comum às crianças, e o q eu esteja teclando seja uma bobagem.. risas.. perdoe uma suposta interpretação limitada de minha parte..

*feliz domingo aí...

abraço grande.

Nayara Marques disse...

Adorei sua esquete teatral! Fiquei com uma puta raiva desse Silvano, ô mulequinho danado! rs
Mas, achei genial a trama e todas as outras coisas que a envolvem.

Bjos

Athila Goyaz disse...

A amizade doentia das crianças me preocupa.
Muito bom Rafael, deveria ter virado esquete essa tb!

Angélica Lins disse...

Excelente Rafael, parabéns!
Beijo

Thaís A. disse...

Ah, você e suas histórias malucas. UEHAUSEHA,. fiquei meio assustada, erm, mas foi bem criativo.. diferente hahaha

Allan disse...

uhh kkk assustou um pouco no final, esses gritos e gemidos, são o que eu estou pensando??? Cara ta meio drástico isso aí...

Bianca Bigogno disse...

Pressão Psicológica da porra em cima do guri :O
Gostei do texto Rafa!
oxoxoxox, eu não tava te seguindo.
achei que estivesse já oO'
Mas tô te seguindo agora.
Beijo :*

Joana disse...

Do jeito que eu gosto! Sob pressão~
=]

Daninha disse...

Ainda sou a favor do melhor sozinha do que mal acompanhada...
oapskapospk'
Mas legal teu teatro.
Beijos

flaviadoria disse...

Que que o Silvano tava fazendo com a Dona Leonarda, tava torturando ela?
Ele tinha bem pinta de torturador mesmo.

Esse é tão mais legal, deviam ter escolhido esse. Mas agora você devia escrever um no qual Danielo, já um um homenzinho bem sucedido, esmaga a cabeça podre de Silvano com as mãos.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Daniel
Obrigado pelo carinho deixado no blog do Paulo ontem. Valeu.
Bjux

Tiago Fagner disse...

Já não se fazem mais crianças como antigamento. Eu tenho medo desses seres altamente persuasivos.

Abraço!

Paulo Braccini disse...

Isto é o q chamo de poder de persuasão rs... muito bom o esquete ... perfeito ...

Obrigado pelo carinho deixado lá no blog ...

bjux

;-)

tossan® disse...

Acho que você me salvou! Faço parte de um grupo se teatro amador(dos quarentões e ciquentões) e a minha tarefa no laboratório é levar um diálogo. Claro, só usaria com a sua permissão. Abraço

Rob Novak disse...

Arrogante, atrevido, insolente, abusado, desaforado etc. Esse Silvano ainda vai ser político.
Abraço.

Giardia disse...

Votado!


legal seu blog!

Sentilavras disse...

Votado!

Agora, sobre o post, vc é completamente maluco!




PS: Isso é um elogio.

Bianca Bigogno disse...

Rafa, tem um selinho no meu blog pra você :)

gabs. disse...

ah, kkkkkkkkkk.
Concordo com o Rob, o Silvano ainda vai ser político.

-
você chegou atrasado, viu? aquele layout já era velho, eu nunca passei tanto tempo com o mesmo, e troquei ontem, riariaria.

bj, Clunsti.

Bianca Bigogno disse...

Ah Rafa, não tem nada não... A indicação é sua e vai ficar lá. Não tem problema nenhum, mas saiba que aquele selinho também é seu. Beeijo :*

Fred Caju disse...

Gostei daqui. É um blog completo que merece ser visitado mais vezes.

Má Midlej disse...

MEU DEUS hahahahahahahaha
booooa! :D

bruna disse...

Eu sempreeeee rio demais com suas escritas *-*
Cuide-se.
E tem coisa nova no meu blog =)

Erica Vittorazzi disse...

Leonarda, Silvano e Danielo, nomes perfeitos para a cena. Adorei.


Adoro as suas bizarrices!!