sábado, 2 de outubro de 2010

Ejaculando

Eu, você, e todo mundo, junto, tocando punheta e ejaculando em rede nacional, ejaculando no Brasil todo, o deixando encharcado de porra, ejaculando na cara das crianças, dos velhos e das mulheres, ejaculando na cara estúpida da tua mãe, ejaculando na bunda do teu cachorro, e no quadro-negro das escolas, ejaculando em qualquer um que abra a boca pra falar, e na Constituição brasileira, ejaculando nos mendigos e nos meninos de rua, que passam fome, ejaculando no aluno que levanta o dedo pra tirar uma dúvida com o professor, ejaculando em quem entra num banheiro público, ejaculando na outra piroca que ejacula, causando uma explosão espérmica, e a destruição do universo físico, fazendo com que todas as crianças e todos os bebês ejaculem, uns nos outros, e depois ejaculem nos fetos, nos fetos que estão na boceta e no cu de suas mães mongolóides, ejaculando nos ouvidos do teu pai, fazendo a cabeça dele explodir, ejaculando no cadáver podre e fedido, ejaculando na rosa do jardim, e no coelhinho saltitante, ejaculando na noz do esquilo e no amendoim do elefante, ejaculando em quem abre o olho de manhã, e em quem o fecha à noite, ejaculando enquanto vê a comédia pastelão, e enquanto vê a tragédia grega, na tumba do faraó, e no cabelo do Papa, ejacular no mar, até ele ficar branco de porra, ejacular no teu cocô, comer o cocô ejaculado e cagar uma criança de merda e porra, passear na rua com a criança de merda e porra e a mostrar pros amigos, abusar sexualmente da criança de merda e porra e matar a criança de merda e porra, e depois comer a criança de merda e porra morta e depois cagar uma criança de merda e porra morta, e ficar nesse ciclo, eternamente, ou então cagar na boceta da tua mulher, pra ela parir um filho de merda, um filho retardado, estúpido e mongolóide, um filho igual a você, seu estúpido acéfalo, você, que fica sendo ejaculado por todo mundo, que fica sendo ejaculado em rede nacional, ejaculado por todos os brasileiros ejaculados por todos os brasileiros ejaculados por todos os brasileiros ejaculados por todos.


27 comentários:

pacheco disse...

intenso.

Athila Goyaz disse...

Me assustei agora rs

Henrique Miné disse...

as vezes fico assustado comigo quando encontro sentido em algo que vc escreveu...

Henrique Miné disse...

E PORRA! Quem é essa Tatá que me passou ali no "Top Comentaristas" heein?

>.<

! Marcelo Cândido ! disse...

Algo sublime a ejaculação conjunta
!!!

Elton... disse...

Gozei (:

Muito bom, brisei.

O Leão da Montanha disse...

Cara, é um dos melhores textos que eu já vi em minha vida. É claro é meio sinistro com os nomes que você colocou, mas é tudo verdade. O simbolismo retratado nos palavrões é algo muito criativo. Gostei muito, vou adicionar o seu blog na minha lista do meu. E a parte da punheta, nunca vi ninguem escrever isso tão naturalmente: "Eu, você, e todo mundo, junto, tocando punheta e ejaculando em rede nacional". É fantástico.

Um grande abraço e fique com Deus

Fred Caju disse...

Palavras, necessariamente, fortes.

Paulo Braccini disse...

eles ejaculam e nós nos conformamos em receber a porra ...

enfim ...

bjux

;-)

Bianca Bigogno disse...

Me senti um tanto... enjaculada!
Me assustei também viu? rsrs
Intenso e inteligentíssimo!

Beijo Rafa

Vital disse...

no final das contas
essa porra toda...
é só gozação.

vamos gozar nas urnas eletrônicas, em Brasília e no Cristo.

abraço.

Mente Hiperativa disse...

"as vezes fico assustado comigo quando encontro sentido em algo que vc escreveu..."

KKKKKKKKK

Vai ver que o Rafael tem ejaculação precoce, por isso não para de pensar nisso... ou então é um depravado mesmo.

Agora licença que vou ali, ali, deu vontade de ejacular... rsrs

Monique Premazzi disse...

Sério, você realmente me assusta com as palavras que usa nos seus textos KKKKKKK -q

Sou do Rio sim :) Penha, conhece?
xx

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Rafael
Obrigado pela visita.
Bjux

Rob Novak disse...

Espero que não haja limite de tempo para tanta ejaculação, porque não há cara que aguente dar tantas seguidas assim!

No mínimo, interessante. Faz pensar em tudo que nos ejaculam pela mídia e, principalmente, pelos agentes políticos que insistem em gozar d(n)a cara do povo.

Ainda bem que Sade está morto. Caso contrário, ele ficaria "lokinho" com tudo isso e seria difícil explicar pra ele que o texto não passa de uma metáfora.

E obrigado pelas visitas e comentários em meu blog. Prezo muito a apreciação pelo que escrevo.

Abraço!

Zi. disse...

Quantos pintos! :P

Erica Vittorazzi disse...

Você assusta muito...


... mas eu gosto!

Tiago Fagner disse...

Essa assustou mesmo. Mas há limites?

Abraço!

Jota disse...

Um enjaculação só o seu texto. Mas é isso, é o povo que aceita qualquer merda que lhe dê prazer, mesmo que ela seja pouca, gosmenta e só por alguns momentos.

Abração (:

Paulo Vitor Cruz disse...

não tem nada melhor nessa vida do q ejacular... mas cá entre nós, pensar em qualquer outro ser ejaculando em qualquer direção q seja é certamente se não a pior, uma das piores coisas do mundo...
é como dizem por aí né: "porra no cu do outro é refresco..."

abraço grande.

Érica disse...

:O
ahuuhauhauhauha

gabs. disse...

você me matou e pá.

Má Midlej disse...

E todos muito ou pouco se fodendo pra a porra do mundo.
tá uma merda mesmo.

Charlie B. disse...

E ejaculado em todo o corpo, em todo meu entender, senti um nojo, uma repugnância e um encanto estranho por sua composição. [IN]tensa. Congratulation!

Charlie B.

Dalton Mesquita Filho disse...

agressivo, intelectual e sem sentido algum! Mas genial.

Gostei da sua forma inteligente e diferente de escrever. Voltarei mais vezes.

Aliás, adorei a ideia da criança de merda e porra. rs

Um abraço, e parabéns pelo blog.

Tiago Moralles disse...

Mas porra toda é essa hehehe?
Microabraços rapaz.

Rafael Only disse...

Pena que quem realmente precisa deste texto como recado, não conseguiria entender nada sobre toda essa caceteação! O acéfalo e fecal não dá risadas sobre o que é escatológico, pois não consegue rir de si mesmo. Muito horrorshow!