segunda-feira, 23 de março de 2009

Chegamos

E essa chuva que cai
Quando bem entende

E.
S...
S.....
A.......

Q.........
U...........
E.............
D...............
A.................

Parece que tem vontade própria

.......ESSA VONTADE>>>>>>>

De dentro do carro a cidade passa mais rápido
As pessoas ficam mais apressadas

E....S....S....A.... P....R....E....S....S....A....

Então o motorista se descuida
O carro engasga, e pula

.....>>>>>>>.............ESSE#####asdfasdfasdfESSEPULO
asdfasdfsadf>>>>>>>s%%%%%PULO.........................
ESSEPULOfsadfsd&&&&&&&..........#####ESSEPULOfas
asdfa$$PULOdfasdfasdfasdfasdfadfsd
&&&&&..............ESSEPULOfadfsdfasdfas>>>>>>>...

É apenas a inexperiência
Ainda não sabe lidar com os pedais

Deve-se pisar com muito cuidado

COM MUITO:::::::::::>>>>>>>>>>>>>O<<<<<<<<<<<<<:::::::::::CUIDADO

Com essa queda
Essa vontade
Essa pressa
Esse pulo

Toda atenção é pouca
Todo suspiro é breve
E a consciência é leve

Até que...

--------------------
------------------
---------------
-------------
----------
--------
-----
----
--
-


-Chegamos. Agora entendo o que você queria dizer.




Ainda era cedo.

4 comentários:

Álvaro disse...

Porra!!
É isso muleque!!
Inovação!!

Taiyo Omura disse...

Admiro muito essa tua exploração da linguagem!

Rafael L. Smith disse...

Eu não admiro não. Cadê as rimas, os versos alexandrinos, a contagem de sílabas, as referências aos deuses gregos... onde já se viu compositor que faz música tonal e poema atonal! ahahaha

Não, sacanagem. É legal sim. Dá-lhe Apollinaire!

Tatá R. da S. disse...

É a consciência e a prática que te tornam um bom motorista. Fato.
No meu caso faltam as duas coisas... No da sua amiga vejo que também... Hahaha.
Gostei. *-*