sábado, 21 de março de 2009

Estáticos

Estáticos

. . . . .
.. .. .. .. ..
... ... ... ... ...
.. .. .. .. ..
. . . . .


Era assim que todos se sentiam

..
. .
..
. .
..
. .
..
. .
..


Talvez esse fosse TODO o problema
Mas, mesmo assim,
Continuamos a caminhar entre os bonecos de cera
............**************
........... # ************
.......... _ _ ***********
....... [. o o .] ********
........... v ***********
........... _ ***********
........... w **********

3 comentários:

Taiyo Omura disse...

Voce faz poesia do nada, do silencio!

belissimo!

Rafael L. Smith disse...

4'33" + bonecos de cera + Samuel Finley Morse = Sperling

synthesizerz disse...

Até que ponto o silêncio é estático? Até que ponto não há movimento na pausa?
Não é verdade que não existe o repouso absoluto? E não seria o repouso, por si só, um movimento contrário ao próprio movimento?
Reflitamos.
Abraços