domingo, 12 de abril de 2009

Eu Quero Algo

Não que eu queira o que quero
Apenas quero querer
O que eu quero querer que eu queira
Querendo o que quer que seja querido por mim

Desejando o desejar de desejos desejáveis
De desejos que desejam o desejar,
Desejei que desejassem os desejos de desejos
Que me desejassem o desejar algo

E compreender a compreensão do compreensível
Compreendendo que compreender compreende
Em compreender esse compreensível compreender
De compreensão e compreendimento meu

Aprendo que o aprendizado aprende
Aprendendo que o aprender é aprendido
Por quem aprende o aprender
Do aprendizado de quem aprendeu algo

Assim,

Desejo querer compreender o aprender
Compreendo o desejar a aprender querer
Quero aprender a desejar o compreender
Aprendo a compreender o querer desejar

5 comentários:

Lyh disse...

Oi, amei aqui *-*
To seguindo (:

Bjs :*

Marcelo Ribeiro disse...

nem sabia que você escrevia, rapaz! boa ideia, a do poema.
grande abraço!

Yara Beatrice Jasmin Nin Poulain Black Mamba disse...

incompreendo e desaprendo
no verbo querer

tão desejoso...

esconderijodabandys disse...

Que bom que voce me achou e acho que agora não quero mais te perder, adorei!
Desejo querer compreender o aprender
Compreendo o desejar a aprender querer
Quero aprender a desejar o compreender
Aprendo a compreender o querer desejar

beijos

Mari Amorim disse...

Em momento doloroso
O amor vem se impor
Vivo e esplendoroso
adorei
beijos
Mari