sexta-feira, 10 de abril de 2009

Poema Redundante

Poema redundante
Redundante poesia
Versos de redundância
Redundante poesia

Sinto meus sentimentos
Sendo compartilhados e divididos
Com todas as pessoas humanas
E os animais seres vivos

Grito com minha boca
Uma canção de palavras
Belas e bonitas
Compostas e escritas

Vejo intensamente
Com os meus olhos
Aquilo que toco
Com as minhas mãos

Beijo com a boca
E abraço com meus braços
Corro com minhas pernas
Piso com os meus pés

Rio do engraçado
Choro do triste
Aprecio o bom
Desgosto do ruim

Como comida
Não como não-comida
Confirmo com sim
Desconfirmo com não

Isso é isso
Aquilo é Aquilo
Uma coisa é uma coisa
Outra coisa é outra coisa

Eu sou eu
Você é você
Eles são eles
Nós somos nós

x = x
y = y
ab = ab
x + y - ab = x + y - ab

Mas seria redundância dizer
Esta ser uma redundante poesia?

-Sim, esta é uma redundante poesia

Esta é uma redundante poesia

(É sim)

8 comentários:

Mari Amorim disse...

Haicai

Na enchente da rua
Uma poltrona boiando...
Uma criança e uma esperança.
Feliz Páscoa!
beijos
Mari Amorim

Cláudia Linck disse...

que lindinho!
gostei do teu blog também, e obrigada pela visita :)
volte sempre - eu voltarei!

Ana Patrícia disse...

Parabéns pelo blog... continue com a sua inspiração que eu vou continuar seguindo e passando por cá..
beijos

Mila Bevilaqua* disse...

Muito complexo seus textos, deve ter vários significados, pois cada um deve interpretar de uma forma,justamente por ser complexo,né!?Nossa,que eu tô dizendo!? asuhaushausa

Adorei seus textos,complexos mas bonitos.

Um abraço,sucesso.

Luh* disse...

Q legal!!! seu blog é muito legal!
bj

Amanda disse...

oooooooi,
oobrigada pela visita,
adorei seu flog também,
muito interessante seu texto.
Beeijo

Gabi disse...

Obrigada por ter passado no meu! Adorei o seu também :)
Beijo!

Iasmin disse...

Hei,obrigada pela visita!
E sobre o texto...sempre há prazer nas coisas mais redundantes ;)

Beeiiijo:*